Archive | maio, 2010
Article

Mantendo a integridade – Seg.31/05

Na terra de Uz vivia um homem chamado Jó. Era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava fazer o mal. (Jó 1:1)

Jó era fantástico! Possuía um caráter nobre e puro. Uma das coisas que mais me chama atenção, é a parte em que ele se desviava do mal.

O que está faltando em nossa vida espiritual é exatamente isso:

Evitar fazer o mal.

Lugares impróprios, amizades duvidosas, comentários inconvenientes. bancar o espertinho muitas vezes coisas simples e aparentementes ingênuas tiram à nossa integridade.

A forma mais simples de mantermos a integridade. é termos à consciência que o temor ao Senhor é o princípio da sabedoria.

José temia a Deus de forma que ele não ficou ali tentando convencer à bela esposa de Potifar de que não podia se deitar com ela. Ele simplesmente fugiu.

E nós muitas vezes nos colocamos à prova, como se fossemos fortes o suficiente para vencermos as tentações. As vezes não há como fugir, mas só vencemos se estivermos com Cristo, através de um relacionamento íntimo e constante com Jeová.

O próprio Jesus ao ensinar os discípulos a oração do Pai Nosso suplicou:

“E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal.” (Mat 6:13)

É lindo ver um filho de Deus, sendo íntegro, reto, justo e fiel, isso não evitará as tribulações deste mundo, Jó foi tudo isso e sofreu muito, José fugiu do pecado e parou em uma prisão,

mas à nossa recompensa não é recebida aqui neste mundo.

Você só precisa se preocupar em estar perto de Deus, sendo diligente no estudo da Bíblia, prudente ao orar, e então será transformado ao contemplar o Criador.

Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se opõem a você fiquem envergonhados por não poderem falar mal de nós” (Tito 2:7, 8).

Cansamos de tentar ser pessoas melhores, porque tentamos sozinhos, quando tentarmos com Deus, reconhecendo nossas limitações e fraquezas, Deus operará e efetuará o seu querer em nossa vida.

Com uma vida espiritual sólida, dificilmente abriremos concessões aos nossos princípios morais. Mas se cairmos, a mão de Deus estará sempre estendida para levantar um filho seu.

Felipe Menezes

Faça seu comentário
Article

Jesus no deserto – Dom.30/05

A lição desta semana trata de um assunto muito sério e importante – Integridade!

Logo ao primeiro dia somos levados a imaginar Jesus Cristo no episódio de sua tentação no deserto. Que teste de integridade, sendo provado manteve firme suas convicções, propósitos e não caiu mediante as ofertas de satanás. Glórias por isso!!!

Mas por que Ele não caiu?

O verdadeiro segredo de Cristo foi manter-se ligado constantemente com o Pai, ele possuía um relacionamento intimo com Deus e através deste relacionamento conhecia exatamente a vontade Divina para sua vida. Naquele breve dialogo não houve espaços para dúvida, não houve sequer um deslize para que Satanás se aproveitasse.

Jesus Cristo não brincou com a tentação, foi incisivo e decidido em suas respostas, preciso quanto as escrituras, não ficou em cima do muro. Ele tinha motivos, condições e justificativas enormes para pecar, mas não pecou por que era integro e não iria trair seu Pai nem aos filhos.

Que firmeza de caráter, que homem exemplar não é? Este é Jesus Cristo, não se vendeu por ouro nem prata, não se corrompeu pelos desejos da carne, manteve seu propósito firme pois constantemente andava com Deus.

A lição apresenta as tentações como avenidas, e avenidas podem tornar-se perigosas tanto para motoristas ou pedestres não importa, o fato é que trata-se de algo perigoso se em qualquer momento alguém for imprudente.

Nossa vida acontece nessas avenidas e precisamos estar alertas quanto aos perigos, cada vez mais conhecer as leis espirituais estar municiados com a palavra de Deus no coração, experientes na oração e vigilantes para que não sejamos apanhados pelas ofertas do inimigo.

Jesus sabe que assim como Ele você esta sendo tentado por Satanás todos os dias, e por isso Jesus deixou o exemplo de que é possível manter-se de pé. Não só exemplo como prometeu estar ao nosso lado sempre, e ensinou que se estivermos em contato com Deus nada, eu disse nada! Poderá nos vencer.

“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, e procurando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que os mesmos sofrimentos estão-se cumprindo entre os vossos irmãos no mundo.” 1 Pedro 5:6-9

Você quer ser um cristão vitorioso, deixar de usar desculpas e justificativas? Exercite seu relacionamento com Deus, mantenha-se ligado a fonte do poder e experimente como é bom ser vitorioso com o Pai.

Que Deus o abençoe nesta semana.

Diego Cavalcante

Faça seu comentário
Article

Integridade – Sab.29/05

Verso para Memorizar: “Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se opõem a você fiquem envergonhados por não poderem falar mal de nós” (Tito 2:7, 8, NVI).

Integridade é congruência entre o que você diz e o que você faz, como também o que você diz sobre o que você fez. A ética é um conjunto harmônico de princípios que governam o comportamento, o relacionamento pessoal. A integridade fala deste conjunto resolutamente firme diante da proposta circunstancial da incoerência, tendo como recompensa interna a satisfação oriunda da consciência limpa. Esta diretriz ética faz do indivíduo próspero e beneficia todos os envolvidos.

“a verdadeira medida do caráter é o que um indivíduo poderia fazer se tivesse absoluta certeza de que nunca seria revelado.”

Anônimo.

Nossa sociedade não tem como costume valorizar a integridade, corriqueiramente as pessoas dão mais valor a grandes feitos do que pessoas com valores morais, atos normais para uma natureza corrompida que gosta apenas de coisas corrompidas e depravadas bem distantes de ética e moralidade.

Quanto você valoriza a sua integridade? Você é adepto dos jargões baratos como: “Pagando bem, que mal tem”?

A lição desta semana desperta nossa mente para evidenciar a importância de como cristãos sermos conhecidos por nossa integridade moral, espiritual e física. Mantendo princípios como estes seremos saudáveis emocionalmente, estaremos libertos de culpas e teremos um testemunho a dar.

Um ótimo estudo a todos!

Diego Cavalcante

Faça seu comentário
Article

Prazeres Proibidos – Sex.28/05

Impossível escrever algo que seja melhor do que essa citação da lição de sexta-feira. Qualquer coisa diferente não o superaria. Veja só que profundidade:

“Apesar do crescente problema da obesidade em muitas partes do mundo, a glutonaria é encorajada e aceita. A diabetes tipo 2 está se tornando um problema cada vez maior por causa da alimentação,obesidade, e falta de exercício, afetando até mesmo os adolescentes. O vício em atividades da internet e pornografia tem alimentado casos inconcebíveis de violência e abuso sexual. O cigarro continua a ser a maior causa única de morte evitável em todo o mundo – mais de 5 milhões por ano. Existem advertências nos maços de cigarro; esses passam despercebidos por muitos. As informações não serão preventivas se não agiremos com base nelas.

Por meio de várias fontes, Deus deu direção consistente para sermos saudáveis, felizes e santos. Seremos abençoados se seguirmos o conselho:’ Crede no Senhor, Vosso Deus e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.’ II Cr 20:20. Poucos há que se compenetram, como deviam, do quanto seus hábitos no regime alimentar têm que ver com sua saúde, seu caráter, sua utilidade neste mundo e no eterno. O apetite deve sempre estar sob a sujeição das faculdades morais e intelectuais. O corpo deve ser o servo da mente, e não a mente a serva do corpo” (Ellen White -Orientação da Criança, p. 398).

Não basta apenas sabermos de tudo isso. É necessário colocar em prática os ensinamentos dados por Deus. Muitos precisam parar até mesmo com o descaso em relação a assuntos sobre a temperança. Deus têm sido misericordioso com Seus filhos, mas precisamos tomar decisões sábias. Dolorosas pra alguns, custosas para outros, mas benéficas pra todos.

Maria Luiza de Carvalho

Faça seu comentário
Article

Ingredientes – Qui.27/05

Uma pessoa sem família, amigos ou mesmo conhecidos decide suicidar-se às 7 da manhã nos trilhos da estação do metrô Sé, em São Paulo. Você não precisa morar em São Paulo para deduzir o caos que acontecerá, todos os trens andando com velocidade reduzida, demorando mais tempo em cada estação, o triplo de pessoas acumuladas pela demora se apertando para chegar em seus destinos o menos tarde possível. Ou alguém que ingere álcool e decide dirigir, certamente arriscando sua vida e de tantas outras pessoas desconhecidas que passam por ele. São exemplos exagerados e trágicos mas que acontecem por diversas vezes em nossas vidas. Então por que achar que as decisões por você tomadas hoje só interessam a você, que os caminhos escolhidos por você hoje não vão alterar em nada a vida das pessoas que te cercam? Quando uma menina fica grávida muito cedo toda a família “engravida” junto com ela, quando um jovem decide estudar, se aplicar numa carreira e crescer, toda a família cresce junto. Não ache que suas decisões só interessam a você, nem pense que agora tem que viver em prol das outras pessoas e se anular. Não é assim que funciona.

Deus nos convida a sermos temperantes, não só no que comemos ou bebemos, mas em nossas decisões, ações, pensamentos, palavras, relacionamentos… Tudo precisa ser temperado, moderado porque tem influência direta no seu corpo, mente e espiritualidade. Nenhum só ponto da sua vida pode ficar de fora. Será que você anda focando tanto na sua saúde física que esquece que boas palavras podem trazer um bom dia a alguém? ICo 6:20 nos diz que fomos “comprados por alto preço” por essa razão precisamos ser bons mordomos e fazer valorizar o corpo que Deus nos deu, em todos os aspectos da nossa vida para que “glorifiquemos a Deus com nosso próprio corpo”.

Para que um prato seja inesquecível todos os ingredientes e apresentação precisa combinar, ser colocados na medida certa porque se um ingrediente vai a mais ou a menos, todo o almoço é afetado. Comece a usar a colher medidora de Deus em sua vida e você verá que nunca terá demais nem de menos e serás mui apreciado como verdadeiramente um filho de Deus.

Fernanda Alcantara.

Faça seu comentário