Archive | março, 2011
Article

Deus não escolhe, mas capacita aquele que quer – Qui. 31/03

Convivo com diversas pessoas e muitas delas não conhecem a Bíblia e muito menos fazem idéia da existência de Deus e de seus mandamentos. Na mente dessas pessoas, fazer o bem BASTA para que Deus se alegre e elas mesmas se sintam com a consciência tranqüila, tirando aquele peso da consciência. É por isso que muitas religiões hoje trazem as obras como justificação para salvação. Ou seja, se você fizer o bem, ajudar as pessoas, pensar positivo, ir uma vez por ano na igreja, etc, está tudo certo com Deus. Parece um contrato. Deus está lá no céu e diz; Opa, fulano hoje não deu aquela cesta básica para aquela família necessitada, vai receber uma anotação negativa no meu livro. Infelizmente, é assim que muitas pessoas pensam que Deus é. Seguir esse ritual é muito fácil, faço o bem, depois passo 364 dias longe de Deus, e depois recompenso.
Bem, isso não significa que você e eu não devemos praticar obras, muito pelo contrário, Jesus disse que se ajudassem um de seus pequeninos estaria ajudando a ele mesmo. A idéia de salvação pelas obras em nenhum momento é dita como lei ou regra na Bíblia. Uma pessoa transformada pelo Espírito Santo tendo Jesus como seu salvador, tem a mente direcionada aquilo que Jesus viveu, disse e fez aqui neste mundo. A transformação pelo Espírito Santo faz com que um cristão não tenha o mecanismo de obras como algo a conquistar mas sim o faz de forma a agradar e agradecimento a Deus sem nenhum tipo de espera de recompensa.

Uma prova de que a salvação é pela fé e não pelas obras é a conversão e salvação do ladrão que estava sendo crucificado com Jesus. Aquele homem viveu uma vida inteira de pecado mas no momento de sua morte e a entrega de seu coração e aceitação de que Cristo era o salvador, ele recebeu a graça da salvação diretamente dos lábios de Jesus.

Trazendo para os nossos dias, quando passamos a entender as boas novas que a bíblia nos ensina começamos a entender que o verdadeiro conhecimento é aquele que é eterno, a temporal e não mortal como os que temos e aprendemos em nossa vida.

A transformação que a bíblia opera em um ser humano é extraordinariamente incrível aos olhos de meros mortais e incrédulos que somos. A bíblia (palavra de Deus) consegue mudar até mesmo o mais terrível pecador fazendo uma transformação tão incrível que essa pessoa passa a ser instrumento de Deus na pregação das boas novas. As melhoras ferramentas de evangelismo, somos nós quando estamos sendo operados por Cristo.

Como Paulo explica a salvação pela Fé.

Adorar a Deus por meio do espírito Santo.
A simbologia usada de verdadeira circuncisão é anexada ao conhecimento e adoração ao verdadeiro Deus por meio do espírito santo.
Deus torna as coisas claras para aquele que abre seu coração e sem preconceito passa a estudar a sua palavra.
Paulo diz para que sejamos seus imitadores pois ele mesmo tinha em seu coração a paixão por Cristo e manteve seu ministério até a morte.
Nós cristão temos o dever de nos mantermos puros perante Deus pois devemos pensar e valorizar aquilo que vem de Deus e não para os nossos caprichos deste mundo.Todos nós temos um dom e devemos nos manter ativos para que não possamos perde-lo pois nosso dom não vem por mérito mas sim gratuito.

Passe a mensagem aqueles que não conhecem a verdade. Não pense que você não tem capacidade para falar sobre esse livro tão especial chamado Bíblia.
Deus o capacitará de tal conhecimento que nem mesmo você irá acreditar. Para que isso aconteça, basta apenas uma coisa “A sua atitude” pois Deus não fará isso por você, pois você é livre para escolher o que deseja.

Fernando Carvalho

 

Faça seu comentário
Article

Com que roupa… eu vou? – Qua. 30/03

O que você faria se acordasse de manhã e sua vida tivesse mudado completamente? Suponha que você tenha dormido numa cama humilde, em sua humilde casa e de repente acordasse em uma mansão. Rico e milionário. Qual seria a sua reação? Pense nela.

E se o contrário também acontecesse? Você dormiu rico e milionário, mas acordou em uma outra cama, num local humilde e sem dinheiro. Qual seria a sua reação? Mas pense em detalhes como, pra quem você ligaria primeiro? Aonde você iria primeiro? O que pensaria primeiro? E todas as reações possíveis que puder imaginar em um minuto de pensamento frenético, afinal de contas, são twists muito rápidos e intensos que te acometeram.

De que esse exercício nos serviu? Eu desejo que você entenda exatamente o que é religião. Não se trata de participar de um tipo de sociedade chamada igreja. Se trata de REAÇÃO. E toda reação é natural, por mais que a ação que a motiva seja provocada.

O que aconteceu foi que você com todas as suas dificuldades pessoais de autocontrole vive agindo da maneira errada. Tanto por querer, como sem querer. Parece uma maldição que te faz caminhar para caminhos fáceis, rápidos e cada vez mais complicados e autodestrutivos. E pra piorar tudo, por causa dessa realidade pessoal você seu caminho é a perdição eterna. Ou se preferir a morte mesmo, pura, simples e suficientemente desesperadora.

Ai um dia você descobre que Alguém te libertou dessa condenação. A morte programada pra você se transformou em vida, e vida plena, vida eterna. Da noite pro dia sua sorte mudou. Qual será sua reação? RE-AÇÃO?

Muitos de nós não conseguimos entender a forma de reagir porque para nós tudo isso é abstrato e imaginativo demais. Nem entendemos a perdição, por isso não sentimos a salvação. Somente quando percebermos os nossos trapos de imundice é que seremos capazes de entender o valor de vestes novas! E, então, reagiremos! Naturalmente.

Em Romanos 6, Paulo está falando exatamente sobre isso. Fomos resgatados do pecado, então porque reagiremos como pecadores? Quando ele diz: “Não reine o pecado sobre vós”(V.12), está dizendo: “Não deixe o pecado te dominar, ser o seu rei, o seu dominador, lute contra ele”. Antes quando não estávamos conscientes dos nossos trapos de pecado, da nossa sujeira, vivíamos nela achando que ela nos era comum. Aceitávamos seu domínio. Seu reinado. Mas agora, como homens resgatados, com roupas novas de graça, o que faremos? Continuaremos a nos esbanjar no lamaçal do pecado? Ou fugiremos dele para não sujarmos nossos novos panos?

Por isso Paulo diz também: “Não ofereçais os membros do seu corpo ao pecado” (V.13). “Oferecer” é um ato voluntário, assim como um súdito se submete ao seu rei. Paulo está dizendo: “Não se entregue voluntariamente ao pecado, não seja o seu vassalo, não admita seus reclames. Ao contrário, se rebele contra o seu reinado, lute contra o pecado e se oponha voluntariamente a ele”. Afinal de contas, essa seria a reação mais óbvia.

Paulo não está dizendo que é possível viver sem pecados. Mas está dizendo que é possível viver sem querer pecar e se esforçando contra esta força natural no homem. Como? Reagindo ao Salvador.

Então, eu não estou aqui pra te dizer o que fazer, pra te dizer que você tem que ser perfeito ou te dizer que você tem que se esforçar mais pra conseguir a perfeição. Estou dizendo aqui que é uma luta que você precisa assumir, e que só lhe será real se todo o resto for real pra você. Só lhe será natural quando você reagir ao evangelho. Sem Cristo é impossível qualquer luta. E se a luta der errado e você falhar (o que com certeza vai acontecer) Ele é a sua salvação. A sua cura. A sua motivação. O seu novo fôlego para levantar e melhorar!

Cristo é real pra você? Ele te salvou pra vida eterna? Você acredita nisso? Então o que você fará agora?

Pr. Diego Barreto

Faça seu comentário
Article

Graça e Paz – Seg. 28/03

A morte de Cristo na cruz carrega em si uma mensagem tão profunda que a mente humana é incapaz de completamente entender. Não ha mente tão ampla ou cérebro tão privilegiado que perceba tudo que esteve envolvido no plano de redenção. Através da cruz surgiu a oportunidade de uma vida livre da escravidão do pecado a que o homem estava sujeito.

Na cruz foi possível transformar condenação em oportunidade de vida, Ele pagou o preço da nossa tranqüilidade, o castigo que nos trás a paz estava sobre Ele e o salmista afirma:

A misericórdia de Deus se encontraram a justiça e a paz se beijaram.

[salmos 85;10]

Neste trimestre iremos estudar sobre a graça divina e perfeita justiça de Deus. Vamos aprender dia a dia a substituir a nossa vida pecaminosa pelo exemplo da Sua vida sem pecado e aceitar que somos vistos aos olhos do Pai como se nunca houvéssemos pecado. Deus esquece o que passou. imite-o.

Ver o pecado sem a graça pode parecer desesperador, mas Ele nos ama e afirmo que não foram os pregos que detiveram Jesus na cruz e sim o amor.

Convido vocês a juntar-se a nós para estudar um pouco mais a respeito desta lição, tão cheia de significado e esperança. Neste site a cada dia um novo texto e um novo escritor, estude conosco diariamente.

E neste momento abro o coração para falar diretamente com Ele: Senhor de nossas vidas, Te pedimos perdão porque tantas vezes temos, através dos nossos atos, negado a nossa filiação contigo. Ajuda-nos a construir nossa integridade através da Tua palavra e viver por ela sempre. Fortalece nosso caráter e molda a nossa vida; sustenta-nos de pé diante de Ti e dos homens. É o que pedimos de todo o coração em nome de Jesus. Amém

Ingrid Oliveira

Faça seu comentário
Article

Jesus, o incenso da vida! – Qui. 24/03

No dia 10/02 eu falei sobre a esperança como algo essencial na vida de todos nós. E aquele texto resume bem o comentário da lição de hoje.  De qualquer forma, mais um trimestre se encerra e eu gostaria de rapidamente deixar algumas frases dos pontos importantes desta lição e fechar com o assunto mais relevante de todos.

Oração: Nada pode substituir essa fonte inesgotável que sustenta a alma e nos liga ao céu. Prática esta que deveríamos ter todas as manhãs a fim de nos preparar para cada novo dia. “Não precisamos entender todos os mistérios da oração a fim de saber como é importante ter um relacionamento íntimo com Deus.”

Comunhão: Fomos feitos para viver em sociedade e assim precisamos nutrir essa prática. Mas viver em sociedade é bem diferente do que em família. Deus nos convida a termos irmãos e irmãs para compartilharmos nossas aflições e cultivar o amor ao próximo, pois um dia viveremos em família no céu, onde todos nós teremos um só Pai.

Perdão: “O perdão é tão importante porque é fundamental para reparar e manter boas relações. O Senhor sabe como é doloroso o fardo do pecado e como esse fardo deve ser deixado por meio do perdão – o perdão que obtemos de Deus e o perdão que concedemos aos outros.” Estes dois aspectos que nos levarão a ter uma alma refrigerada e uma leveza de espírito, pense nisso!

Serviço: “As boas obras que praticamos devem ser resultado direto de saber que já temos a salvação em Jesus, como resultado de Suas obras por nós. As obras são o resultado natural de sermos salvos, não um meio de ser salvos.” E se o serviço não está acontecendo na sua vida diária, se pergunte como está o seu processo de santificação, pois estes dois pontos estão totalmente interligados um ao outro.

Quando Cristo esteve no jardim no Getsêmani, Ele experimentou todos os pontos que aprendemos na lição deste trimestre. Jesus estava triste (Mat. 26:38), com uma angústia no coração que muitos de nós já passamos nesta vida. Sua alma suplicava por alívio e por isso pediu a companhia daqueles que O amavam. Precisava sentir comunhão e conforto daqueles que acreditavam nEle e que poderia chamar de amigos e irmãos.

Cristo pediu que seus amados discípulos pudessem compartilhar do seu sofrimento e que através da oração pudesse o seu coração receber uma doce paz. Tinha plena certeza que somente através da oração, toda essa angústia poderia ser transformada em algo bom. As janelas da alma deveriam ser abertas para entrar a luz divina em seu coração e assim ajudá-lo neste momento tão difícil.

Jesus ansiava pelo perdão de Deus para o ser humano, mas também sabia que sem o devido sacrifício, Deus nunca poderia perdoar a raça humana. Desde o início Ele sabia que a lei de Deus é imutável, assim como Seu caráter. Então tinha plena convicção que somente através de seu próprio sacrifício poderia dar o devido e imprescindível perdão de Deus para cada ser humano.

Jesus havia vivido uma vida de serviço e comunhão com o pai, serviço pelo qual havia abdicado horas de sono, descanso e conforto. Porém no qual o havia trazido muito alegria. Precisava lembrar das pessoas oprimidas pelo diabo, dos aleijados que pediam por misericórdia, dos cegos que imploravam por auxílio e dos humildes que apenas necessitavam conhecer quem era o verdadeiro Deus. Considerando tudo isto, Cristo decidiu pelo sacrifício, para nos nos dar uma nova esperança, uma nova vida na companhia do próprio Deus. Cristo morreu por você e através desse sacrifício fomos feitos novamente herdeiros do rei do universo para que um dia um novo tabernáculo pudesse ser feito, onde Deus habitaria com os homens e eles seriam novamente uma família.

E o resumo de tudo isto é: “Aquietai-vos, e sabei que Eu Sou Deus” Sl. 46:10. Precisamos apenas reconhecer quem é Deus para que todos estes pontos possam se tornar realidade na nossa vida e somente assim poderemos encontrar o verdadeiro descanso que tanto necessitamos. Dentre as atividades do dia-a-dia e de todos os problemas deste mundo, somente precisamos saber quem é Deus e todas essas promessas poderão ser recebidas como um refrigério a alma, proporcionando uma nova vida circundada por uma atmosfera de luz e paz vinda do próprio Deus em cada um de nós, no qual reconhece e sabe que Ele é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis. Amém!

Robson Teles

Faça seu comentário
Article

Deus de amor – Seg. 14/03

 “Os céus anunciam ao mundo a glória de Deus. Eles são uma prova fantástica da capacidade de criação de Deus. Cada dia que passa conta ao dia seguinte mais um pouco dessa glória; cada noite mostra à noite seguinte como se pode conhecer o Criador.” Salmo 19: 1 e 2

“Pai e Filho empenharam-Se na grandiosa, poderosa obra que tinham planejado – a criação do mundo. A Terra saiu das mãos de seu Criador extraordinariamente bela. Havia montanhas, colinas e planícies, entrecortadas por rios e lagos. A Terra não era uma extensa planície, mas a monotonia do cenário era quebrada por montanhas e colinas, não altas e abruptas como hoje são, mas de formas regulares e belas. As rochas altas e desnudas não podiam ser vistas sobre ela, mas estavam debaixo da superfície, correspondendo aos ossos da Terra. As águas estavam distribuídas regularmente. As montanhas, as colinas e as belíssimas planícies eram adornadas com plantas, flores e altas e majestosas árvores de toda espécie, muitas vezes maiores e mais belas do que são agora. O ar era puro e saudável, e a Terra parecia um nobre palácio. Os anjos deleitavam-se e regozijavam-se com as maravilhosas obras de Deus.” História da Redenção, pág. 20
Deus de amor, planejou tudo para o bem estar do ser humano, nos mínimos detalhes, o que Adão e Eva iriam enxergar – o deleite dos olhos, o que iriam respirar e cheirar – deleite do olfato, o que iriam ouvir – deleite para os ouvidos, o que iriam comer – deleite do paladar, o que iriam tocar – deleite do tato; um conjunto perfeito que formariam no ser humano motivos para louvarem o Maravilhoso Criador e desfrutarem de Sua Majestosa Presença. O lar perfeito para seres perfeitos, indescritível obra-prima de um Rei!
“Neste jardim o Senhor colocou árvores de toda variedade para utilidade e beleza. Havia árvores carregadas de luxuriantes frutos, de rica fragrância, belos aos olhos e agradáveis ao paladar, designados por Deus para alimento do santo par. Havia deleitosas vinhas que cresciam verticalmente, carregadas com o peso de seus frutos, diferentes de qualquer coisa que o homem tem visto desde a queda. Os frutos eram muito grandes e de coloração diversa; alguns quase negros, outros púrpura, vermelhos, rosados e verde-claros.
A Terra era coberta de uma bela verdura, onde milhares de perfumadas flores de toda variedade cresciam em profusão. Todas as coisas eram de bom gosto e esplendidamente dispostas. No meio do jardim estava a árvore da vida, sobrepujando em glória a todas as outras árvores. Seu fruto assemelhava-se a maçãs de ouro e prata, e destinava-se a perpetuar a vida. As folhas continham propriedades curativas.
O santo par era muito feliz no Éden. Ilimitado controle fora-lhes dado sobre toda criatura vivente. O leão e o cordeiro divertiam-se pacífica e inofensivamente ao seu redor, ou dormitavam a seus pés. Adão e Eva estavam encantados com as belezas de seu lar edênico. Eram deleitados com os pequenos cantores em torno deles, os quais usavam sua brilhante e graciosa plumagem, e gorjeavam seu feliz, jubiloso canto. O santo par unia-se a eles e elevava sua voz num harmonioso cântico de amor, louvor e adoração ao Pai e a Seu amado Filho pelos sinais de amor ao seu redor. Reconheciam a ordem e a harmonia da criação, que falavam de sabedoria e conhecimento infinitos.
Estavam continuamente descobrindo algumas novas belezas e excelências de seu lar edênico, as quais enchiam seu coração de profundo amor e lhes arrancavam dos lábios expressões de gratidão e reverência a seu Criador. “ História da Redenção
Porém….sempre há um porém…..um ser, uma criatura se rebelou e sua semente de maldade contaminou o ser humano e consequentemente afetou toda a Criação.
A temperatura não mais amena e uniforme sufocavam o casal, a intuição do pecado que experimentavam lhes trazia um terror pelo futuro, a sensação de nudez da alma que está presente até hoje, a carência, o relacionamento do casal foi afetado e o relacionamento com os animais foi mudado e o comportamento entre eles também. Agora seriam afligidos pelas tentações de Satanás. Contínua labuta e ansiedade passou a ser o desígnio do casal.Diante dos seus olhos a Terra começa a perecer, cardos e espinhos, solo amaldiçoado, pragas, doença, pesares, dor e finalmente, a morte.
Hoje nossa mente não é capaz sequer de imaginar o lar edênico pela extensão das consequências do pecado e a maldição que trouxe ao ser humano e ao planeta. Não precisamos ir muito longe – veja as atuais notícias! Dor, morte e destruição. Mas mesmo assim Deus nos reserva pela natureza, grandes vislumbres do seu Amor! Ainda podemos ver Suas Mãos e grande obra através de Sua Criação!
Deus quer que você se compadeça da situação ao redor e conte quem está por trás disso tudo, o homem e suas escolhas e o arquiinimigo; mas conte também que Deus já proveu a solução de tudo isso. Vá, não se cale!

Angélica Hiroko Osiro

Faça seu comentário