Archive | maio, 2011
Article

O filho pródigo – Seg. 30/05

No estudo desta semana vamos estudar a história de dois filhos, nascidos do mesmo pai, porém ambos representavam traços de caráter bem diferentes, o mais velho aparentemente demonstrava lealdade e perseverança, o outro, o mais novo, não queria ter responsabilidades e nem queria assumir sua parte nas obrigações.

No decorrer dessa história um deles resolve sair de casa e se aventurar, o pai observa este filho pronto para deixar o lar e leva com ele a parte dos bens de que é de direito.

Algumas coisas no meio do caminho acontecem e resultados dessa livre escolha acabam surgindo.

Junta-se a nós neste guia de estudos e veja o desfecho desta história e descubra a experiência pessoal da graça e da certeza que Jesus revelou nesta parábola do filho pródigo.

Bons estudos e uma ótima semana.

Ingrid Oliveira

Faça seu comentário
Article

Não desanime, Deus não te desamparou – Qui. 26/05

Muitas vezes não compreendemos qual é o nosso papel como cristãos e Adventistas do sétimo dia.

Somos um povo que crê em Jesus como nosso salvador, seguimos a Bíblia de Gênesis a Apocalipse e somos observadores de todos os mandamentos.

No batismo, os votos parecem ser fáceis. Naquele momento você está em êxtase, animado e com vontade de trabalhar para Cristo, estudar a Bíblia, falar de Jesus as outras pessoas.

Mas muitas vezes, essa euforia toda vai ficando mais fraca. Aquela vontade de ler e estudar as escrituras já não está tão forte. Quando encontra uma pessoa, tem vergonha de iniciar uma conversa a respeito de sua crença com medo de espantar ou ser repreendido.

O desfecho dessa história já sabemos. A convivência com Deus e a vida cristã vão dando lugar a outros prazeres que esse mundo oferece.

Nossa tendência é pecaminosa e somos atraídos para situações desse mundo que nos dão prazer momentâneo, mas que nos destruirão de deixamos ser levados. O pecado é uma cama fácil de se deitar mas difícil de se levantar.

O desânimo pela coisas de Deus é o primeiro patamar para o afastamento de sua presença em nossa vida. Não pense que Deus irá obrigar você a ficar com ele e a se manter ligado naquilo que ele ofereceu e que nos dará paz e salvação. Temos a liberdade de escolher o que queremos vestir da mesma forma como temos a liberdade de escolher de que lado queremos ficar.

Obedecer os mandamentos de Deus só é tortura para aqueles que não estão vestidos com suas vestes, pois aqueles que se alimentam de sua palavra e se matem vestidos com a glória de Deus, os seus mandamentos passam a ser interpretados de maneira clara e de compreensão pois Deus criou seus mandamentos para nosso bem e resguarda. Enquanto a sua mente estiver entupida de lixo que esse mundo oferece, jamais terás compreensão e entendimento da grandiosidade que Deus lhe preparou.

Desvie sua mente daquilo que te afasta de Deus. Procure estar em comunhão com ele todos os dias. O resultado dessa atitude irá lhe proporcionar felicidade e paz inigualável.

Não existe outro meio no mundo que pode trazer paz e alegria verdadeira a uma pessoa não importando a sua situação do que a entrega de seu coração a Deus. Crie calos nos joelhos pois Deus certamente irá ouvir a sua oração.

“Vista as vestes que Deus lhe proporcionou. Vestes que lhe trarão vitória. Deus te criou para que você tenha sucesso em tudo em sua vida. E lembre-se Tudo posso NAQUELE que me fortalece.” Filipenses 4:13.

Fernando de Oliveira Carvalho

Faça seu comentário
Article

O acusador e o acusado – Ter. 24/05

A lição de terça-feira vem falando sobre o anjo do Senhor e dois personagens no julgamento.

Josué como sumo-sacerdote, satanás como acusador e Jesus que é referido como anjo do Senhor. Muitas vezes vemos essa expressão na bíblia que se refere a Jesus, o anjo do Senhor.

Vemos também que as vestes de Josué, que estava representando o povo de Israel estava suja pelo pecado… Mas Deus é maravilhoso e perdoa os nossos pecados e nós da vestes novas.

O povo do Senhor não pode por si mesmo refutar as acusações de Satanás. Ao olharem a si mesmos estão prestes a desesperar. Mas eles apelam para o Advogado divino. Invocam os méritos do Redentor. Deus pode ser “justo e justificador daquele que tem fé em Jesus”. Rom. 3:26. Com confiança, os filhos de Deus a Ele clamam para silenciar as acusações de Satanás e aniquilar seus planos. “Faze-me justiça contra o meu adversário” (Luc. 18:3), oram; e com o poderoso argumento da cruz, Cristo faz calar o ousado acusador.

“O Senhor disse a Satanás: O Senhor te repreende; ó Satanás, sim, o Senhor, que escolheu Jerusalém, te repreende; não é este um tição tirado do fogo?” Zac. 3:2. Em tentando Satanás denegrir os filhos de Deus e arruiná-los, Cristo Se interpõe. Embora tivessem pecado, Cristo tomou sobre a Sua própria alma a culpa de seus pecados. Arrebatou a humanidade como um tição do fogo. Pela natureza humana, está ligado ao homem, enquanto, pela divina, é um com o infinito Deus. É posto auxílio ao alcance das almas moribundas. O adversário é repreendido.

“Ora Josué, vestido de vestes sujas, estava diante do anjo. Então, falando, ordenou aos que estavam diante dele, dizendo: Tirai-lhe estas vestes sujas. E a ele lhe disse: Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade e te vestirei de vestes novas. E disse eu: Ponham-lhe uma mitra limpa sobre a sua cabeça. E puseram uma mitra limpa sobre sua cabeça e o vestiram de vestes.” Zac. 3:3-5.

Com a autoridade do Senhor dos Exércitos protestou o anjo a Josué, o representante do povo, solenemente: “Se andares nos Meus caminhos e se observares as Minhas ordenanças, também tu julgarás a Minha casa e também guardarás os Meus átrios, e te darei lugar entre os que estão aqui” – mesmo entre os anjos que circundam o trono de Deus. Zac. 3:7.

A despeito das faltas do povo de Deus, Cristo não abandona o objeto de Seu cuidado. Tem poder para mu Remove as vestes imundas, envolve com Seu manto de justiça os crentes e arrependidos, e, junto a seus nomes, escreve nos relatórios do Céu o perdão.

Confessa-os como Seus, perante o universo celeste. Satanás, o adversário, é desmascarado como acusador e enganador. Deus fará justiça a Seus escolhidos. dar-lhes as vestes.

Alan Santana dos Santos

Faça seu comentário
Article

Restauração em Cristo – Seg. 23/05

“Veja, Eu tirei de você o seu pecado, e coloquei vestes nobres sobre você” (Zc 3:4).

Quantas pessoas têm se tornado vítimas do perverso engano de Satanás! O que torna essas ameaças tão poderosa é que ele não precisa mentir acerca de nossos pecados. Tudo o que ele tem que fazer é nos lembrar deles e, sem conhecer a graça de Deus, seremos esmagados pelo senso de desespero e perdição. Mesmo sem um acusador para lançá-los diante de Deus, nossos pecados são mais que suficientes para nos condenar.

Na lição desta semana vamos ver como o manto de justiça de Cristo nos protege no grande conflito entre o bem e o mal. Sob estas circunstâncias vamos estudar o chamado que Isaías recebeu para conclamar o povo a vestir as vestes da justiça de Deus.

Essas mensagens são um apelo para o retorno a Deus e a certeza da restauração de Judá. No entanto, no sentido amplo são mensagens de esperança e restauração para todos os pecadores, e que acima de tudo, possamos entender que o desejo de Deus é que estejamos sempre em Sua companhia.

Jesus tira o embrulho e o Espírito Santo se encarrega em entregar o dom da salvação eterna, permita hoje que Ele trabalhe dessa maneira em sua vida, tenha uma feliz semana.

Ingrid Oliveira !

Faça seu comentário
Article

A promessa – Qui. 19/05

O final da lição de quinta-feira termina com a frase “Que promessas você pode tirar de Isaías 61? Como aplicar essas promessas na prática? O que precisamos mudar para receber essas promessas?”.

O que você e eu precisamos mudar para receber estas promessas?

Quão difícil é responder a esta questão não? Como posso mudar para ter todas as promessas escritas em Isaías 61?

A resposta pode ser encontrada em Êxodo 20:2-17.

Êxodo 20:2-17 já é de nosso conhecimento, pois trata-se dos Dez Mandamentos.

Deus em seu amor, definiu leis que devemos seguir para o nosso próprio bem estar físico, mental e espiritual.

As promessas de Isaías 61 nada mais são do que um complemento do seguimento dos Dez Mandamentos. Dividindo os Dez Mandamentos em duas partes temos os 4 primeiros mandamentos como amor a Deus e os outros 6 sendo amor ao próximo. O que mais precisamos para termos as bênçãos de Deus em nossa vida?

É fácil ler e falar os mandamentos, mas o difícil é seguir. Mas fique tranqüilo, pois todos nós temos a mesma dificuldade e Deus sabe disso. Ou você acha fácil perdoar uma pessoa que faz algum mau a alguém de sua família, sem guardar nenhuma mágoa? Ou quando você é demitido injustamente de um emprego?

Deus sabe que somos pecadores e sabe que nosso instinto é voltado para carne e o pecado. Deus sabe que você sofre, sente raiva, dor, infelicidade, depressão. Deus sabe que você perdeu seu emprego, que sua vida conjugal está em pedaços. Deus sabe que seu filho anda em má companhia, que seu cônjuge está em traição. Mas é por Deus saber de tudo isso que ele está preparado para nos ajudar.

Ele nos deu os mandamentos a serem seguidos não apenas para colocar ordem, mas sim para nos fazermos aproximar dele e sentir paz. Não existe nada nesse mundo que possa ser comparado a paz e tranqüilidade espiritual que Deus oferece quando nos entregamos a ele. Quando você perdoa, você sente paz, quando você ajuda a um necessitado, você sente paz, quando você fala de Jesus a outras pessoas, você sente paz.

Por isso irmãos, Isaías 61 foi feito para eu e você e é por isso que Jesus veio a esse mundo, se fez homem e passou por tudo que passamos para nos salvar e provar que apenas um homem santo foi capaz de derrotar um exército de demônios.
Isso mostra quão poderoso é o nosso Deus e quanto amor ele tem por nós.

A promessa que procuramos está diante de nós, basta entregamos a nossa vida a Jesus e sua promessa será cumprida.
Pare para refletir em sua vida, e veja as coisas boas que Deus lhe proporcionou. Se você está vivo, agradeça a Deus e torne-se uma promessa para aqueles que não conhecem a Jesus.

Fernando de Oliveira Carvalho

Faça seu comentário