Article

Duas classes de adoradores – Ter. 28/06

Você já imaginou qual foi a reação de Noé, quando a porta da arca foi aberta e, ele e sua família saíram da arca? Eu o imagino descendo a rampa daquele gigantesco barco até os seus pés tocarem o chão; imagino aquele homem boquiaberto, olhando a terra a sua volta, totalmente destruída, completamente devastada. Realmente aquele não era o mundo que ele viveu com sua família outrora, ele estava praticamente em meio a um cemitério ao céu aberto.

O que mais me chama atenção nesta história é que Nóe em nenhum momento questiona a Deus sobre a situação do mundo, em nenhum momento ele pergunta para Deus o que iria acontecer a sua família e a ele. A primeira atitude de Noé foi recolher algumas pedras e construir um altar para Deus (Gn 8:20), perceba que as primeiras pedras que ele recolheu não foram para construir um abrigo, foram para construir um altar ao Senhor, e neste mesmo verso diz que ele trouxe de todo animal e ave limpa ele ofereceu a Deus; um outro detalhe é que Noé provavelmente não possuía nauqele momento uma quantidade expressiva de gado e aves, contudo o que ele tinha naquele momento ele entregou a Deus.

Noé não se preocupou com o seu futuro ou o que iria ser da sua família, ele se preocupou em agradecer a Deus e entregar o melhor que ele tinha á Ele.

Hoje vivemos em um mundo totalmente devastado pelo pecado, cada vez mais as degradações morais e espirituais saltam aos nossos olhos, e o que estamos fazendo? Será que estamos fazendo como Noé? Estamos nos preocupando em fazer do nosso coração um altar ao Senhor?

Mesmo que nossa vida esteja despedaçada e nossos corações estejam em cacos, Deus espera que entremos em sua presença e suplicamos a Ele o auxilio necessário, devemos ser dependentes de Deus e Ele irá ajudar a ajuntar cada pedacinho das nossas vidas, cada pedacinho do nosso coração e com eles levantar um altar a Deus!

É meu desejo que a cada dia nos tornemos adoradores dependentes do poder de Deus!

Até a próxima terça.

Cíntia Valadares

Share

Nenhum comentário ainda.

Faça seu comentário