Archive | julho, 2011
Article

O Louvor do coração – Dom. 31/07

“E disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor?” Mateus 21:16

Eu tenho uma filha de 1 aninho e 8 meses. E de uns dias para cá ela começou a cantar sem parar . Ela canta da maneira dela com as palavras dela que eu ainda não entendo, mas duas palavras eu já pude compreender, que são “Aleluia” e “Amém” mas elas são pronunciadas de “aeuia” e “abém”. Ela canta bem alto e forte e finaliza com “abém!”. Hoje enquanto escrevo esse comentário ela esta aqui do meu lado cantando e dizendo para mim: “Canta, canta!” Eu creio que esse louvor vem de um coração puro!

Eu amo cantar, não canto bem, mas amo cantar, louvar….

O louvor deve vir do coração, entregando o coracão a Deus enquanto louvamos. Gosto de ouvir e ver pessoas louvando a Deus com canções. Tem pessoas que enquanto cantam não cantam apenas com a voz, mas com o olhar, vivendo aquilo que canta. Mas o único que pode saber se o louvor vem do coração é Deus!

Na lição de domingo vimos o caso de Saul e Davi. Saul era rei porque ele tinha características que o povo havia requerido. Mas Davi foi escolhido por Deus, mesmo sendo imperfeito como Saul. Mas Deus conhecia o coração de Davi.

Davi cometeu grandes pecados, mas o que fez a diferença foi à entrega que ele fez a Deus. Entrega de sua vida. Davi reconhecia seus pecados, sua incapacidade diante de Deus, mas também sabia da grandeza do poder perdoador de Deus.

Assim deve ser nossa adoração uma entrega a Deus, uma manifestação de amor pelo que Ele é diante de nós pobres, estragados pecadores e em que Ele é capaz de fazer por nós. “Nossa adoração deve se concentrar não apenas em nossa pecaminosidade, mas na cruz, a maravilhosa solução de Deus para o pecado.” (trecho lição segunda-feira).

Como você tem louvado o Senhor? Você louva porque canta bem? Ou louva o Senhor por tudo que Ele tem feito em sua vida?

Na tristeza também podemos louvar a Deus. Difícil? Sim! Davi escreveu o Salmo 51 em um momento muito difícil de sua vida. Deus dá forças ao aflito.

Louve hoje, se estiver alegre ou triste. Deus dará forças para você! E lembre-se, Ele conhece o seu coração. Ele se alegrará e se agradará se o seu louvor for uma verdadeira entrega. Louve hoje como uma criança!

Uma semana repleta de bençãos de Deus para você!

Danielle Prado

Faça seu comentário
Article

Nada além do óbvio – Sex. 29/07

No comentário de hoje queremos apenas destacar alguns pontos centrais do assunto tratado nesta semana; veremos que são coisas óbvias que vimos, mas a idéia é ressaltar e fixar esses pontos, talvez nada de novo, mas ao mesmo tempo essencial, talvez você veja outros pontos centrais, não tem problema, inclua nos que destacaremos, vamos lá…

Primeiro ponto: Adoração está ligado a felicidade. Agora é preciso entender que felicidade não é um estado de contentamento que estamos vivendo, nas palavras do Quarteto Ministry: “Felicidade é um modo de viajar”. Ou seja, um estilo de vida, mesmo passando por adversidade é possível ser feliz.

Segundo ponto: Adoração é uma consequência da manifestação da glória de Deus. Quando o povo de Israel viu o tabernáculo se encher da presença de Deus, a reação automática foi a de adoração. Como Deus tem se manifestado a você? Qual tem sido a sua reação a manifestação de Deus em sua vida? Adoração?

Terceiro ponto: Adoração é uma questão de foco. Se penso no céu; vida eterna; penso nas “coisas do alto” – Minha vida resulta em adoração.

Quarto ponto: Adoração é algo real. Adoração não está ligado ao abstrato, embora pensemos de forma abstrata em Deus; adoração está ligado em como eu permito que Deus guie minha vida.

Quinto ponto: Adoração é questão de obediência; obediência é questão de senhorio. Jesus disse: “não podemos seguir a dois senhores”.

Que sua vida seja uma verdadeira adoração em resposta a tudo o que Deus tem feito por você.

Forte abraço – Feliz Sábado!

Pr. Rafael Malisani Martins

Faça seu comentário
Article

Surdo para Deus – Qui. 28/07

Nós seres humanos temos a obsessão de fazer sempre aquilo que achamos melhor. Quando alguém pede algo, raramente fazemos da forma como a pessoa pediu. Na maioria das vezes, pensamos que podemos melhorar algo ou até mesmo não fazer por pensar se inútil.

A nossa forma sempre é a melhor maneira. O nosso ego, nos cega para os detalhes importantes.

Quando Deus nos orientou que não devemos nos alimentar a determinados tipos de alimentos, Ele deixou claro quais eram e disse que não nos traria nenhum beneficio. E o que fazemos? É sempre aquela conversa de que só dessa vez não tem problema; E nos questionamos dizendo “Mas hoje em dia é diferente, naquela época era assim…”.

Não foi por falta de aviso que Deus não aceitou o sacrifício de Caim. Ele deixou bem claro qual deveria ser a forma do sacrifício, mas Caim assim como nós, quis oferecer algo que a seu ver era melhor.

Quando Deus diz que não devemos fazer algo ou que devemos é porque ele sabe o que é melhor ara nós. Ou será que você esqueceu que foi Ele quem te criou? Quem mais neste universo conhece melhor você e eu do que Ele?

Satanás trabalha arduamente para que a nossa mente fique voltada a questionar a Deus. Tipos de alimentos, comportamentos, leituras, amizades, locais são utilizados por ele como forma de criar dúvidas em nossa mente. O objetivo é não necessitar de Deus, é ter em mente que o EU pode resolver qualquer problema ou situação. A não dependência de Deus cria no ser humano o individualismo e orgulho de que tudo posso e não preciso de ninguém. Suas decisões são voltadas para aquilo que o mundo impõe como certo e não para aquilo que Deus diz ser o correto.

Filmes, seriados, músicas e livros são jogados em nossa vida como um meio para dizer que podemos ter a resposta para qualquer problema. Se você está estressado vá fazer ioga ou meditação. Se está enfrentando problemas de auto-estima, compre um livro de auto-ajuda. Quer saber qual será seu novo emprego? Vá a um cartomante.

Onde está Deus?

Somente Ele sabe o que é melhor para você. Somente Ele sabe qual será seu novo emprego, pois Ele quer o melhor para a sua vida e quando Ele diz espere, é porque Ele tem algo muito melhor preparado. Somente Ele sabe os problemas que você tem em seu casamento, e Ele sabe como mudar essa situação. Somente Ele sabe que você está sofrendo e sua saúde física e mental está destruída, mas Ele sabe como resolver a sua vida e cuidar de você. Por isso Ele disse “Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos e eu vos aliviarei.” Mateus 11:28

Decidimos tomar decisões por conta própria, pois nossa mansidão e paciência estão destruídas.

Saul e Caim pagaram o preço por não amar a Deus. O amor a Deus nos dá a certeza de que Ele é o único que pode realizar qualquer coisa em nossa vida, pois Ele sabe o que é melhor. A verdadeira obediência não vem por medo, mas sim por amor.
Busque a Deus, busque a Bíblia e não o que esse mundo te oferece como solução. Temos exemplos de sucesso na Bíblia, de pessoas que decidiram ouvir o que Deus tem a dizer. E também temos exemplos tristes de pessoas que não ouviram a Deus e pagaram com a morte.

Se você hoje está passando por problemas em sua vida que parecem sem solução, lembre-se que existe um Deus que olha por você todos os dias, basta você abrir a sua porta e permitir que Ele faça parte da sua vida. Peça e Ele irá lhe responder. Não se canse de ouvir e atender o que Deus tem para sua vida. O caminho é duro, mas o resultado é eterno.

“O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” Salmo 30:5

Fernando de Oliveira Carvalho

Faça seu comentário
Article

O Senhor LEMBROU-SE… – Qua. 27/07

A história de Ana faz o pano de fundo do que devemos aprender hoje. Demos um pulo na história para compreendermos um outro tipo de adoração.

Ana tinha um pedido no coração que não podia compartilhar. Vivia subjugada por Penina, a outra esposa do seu marido Elcana, e pelas tradições que a levavam a pensar ser amaldiçoada… Não devia ser fácil todo esse estigma. Ela tentava com todas suas forças manter-se fiel, cria em Deus, jejuava muitas vezes por seu pedido. Temente a Deus, orava e pedia, mas a bênção simplesmente não vinha. “Para Ana, parecia a esperança estar destruída, e ser a vida um fardo pesado… O fardo que ela não podia repartir com amigo algum terrestre, lançou-o sobre Deus.”

Imagino quantas vezes Ana orou a Deus pedindo. Imagino outras lágrimas causadas por seus próprios pensamentos e sentimentos de culpa. Algumas outras causadas por Penina que também a humilhava e o seu próprio valor ela subestimava. Ana era mais amada por Elcana mas isso não mudava os seus sentimentos, ela tinha um sonho!

Quantos de nós estamos suplicando a Deus e não entendemos porque a bênção simplesmente não vem. Rogamos tanto por coisas que são importantes para nós e com certeza seriam a concretização dos nossos sonhos, mas nada acontece. Fazemos o que é correto, andamos no caminho do Senhor, investimos no nosso relacionamento com Ele e como se fosse uma troca esperamos que a resposta venha. É a partir desta contradição “troca” que devemos entender a verdadeira Adoração nas nossas crises. “A verdadeira adoração deve brotar de um coração consciente de sua dependência de Deus.” Neste caso não há troca porque não há nada que possamos oferecer a Deus, simplesmente devemos nos achegar a ele nos entregar.

Como era o costume de Ana e de sua família, ela foi ao templo adorar ao Senhor. Ao contrário do que acontecia em tempo de festividade para os hebreus, seu coração que estava triste e em prantos foi rasgado na frente do templo. Ana suplicou para que Deus a concedesse o que pedia: um filho.

Ana tinha um coração consciente da total dependência de Deus. “Fez um voto solene de que, se seu pedido fosse satisfeito, dedicaria o filho a Deus, mesmo desde o seu nascimento.”* Sua oração foi “Senhor dos céus, se olhar para o meu sofrimento e responder à minha oração dando-me um filho, então eu darei esse filho de volta ao Senhor.” I Samuel 1:11

Como podemos ler na bíblia, Ana chegou a ser confundida como embriagada pela sua aparência enquanto clamava. Orava em seu coração e seus lábios apenas mexiam. E quantas vezes nós, as vezes tão necessitados e precisando da bênção de Deus, clamamos, choramos e somos incompreendidos. Mas creia, Deus nos ouve.

“O sumo sacerdote ficou profundamente comovido, pois era homem de Deus; e em lugar de repreensão proferiu uma bênção: “Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a tua petição que Lhe pediste.”* Só de ouvir estas palavras, Ana seguiu com o coração aliviado, do seu rosto saiu a tristeza e ela creu que Deus atenderia sua oração. No finzinho do verso 19 do capítulo 1 de I Samuel: “o Senhor se lembrou dela; e, passado o devido tempo, ela teve um filho, e deu a ele o nome de Samuel (que significa “pedido a Deus”) porque, conforme ela disse: “Eu o pedi ao Senhor.”

Por mais importante que seja lembrar que Deus deve ser o foco da nossa adoração, não adoramos a Deus no vazio. Como Ana, temos necessidades importantes e profundas que, por nós mesmos, não podemos suprir. Podemos e devemos nos aproximar de Deus com nossas necessidades, mas devemos sempre submetê-las ao chamado do Senhor em nossa vida. Pode ser que você também tenha uma súplica no coração. Pode ser que você ore e sua bênção não chegou ainda. Pode ser que você já esteja cansado de pedir e pedir… Mas vá adorar verdadeiramente, com o coração em pedaços e entregue a Ele. O mesmo que fez por Ana, Ele fará por você. O Senhor se lembrará de você.

Um Abraço,

Jacqueline Alves

* (trexos em negrito extraídos do livo Patriarcas e Profetas)

Faça seu comentário
Article

Você é feliz, ó Israel – Ter. 26/07

Você é feliz?!

Tenho certeza que você parou alguns minutos para analisar sua vida e responder para você mesmo se é ou não feliz. Creio que esta seja uma das perguntas que levam ao homem a fazer uma reflexão sobre sua vida, então quero fazer outra pergunta: O que é felicidade? O que é ser feliz hoje em dia?! Alguns poderiam dizer: ter muito dinheiro, carros importados, poder viajar o mundo. Acredito que alguns iriam responder ter uma linda família, amigos e saúde. Existe a classe daqueles que não sabem definir o que seja a felicidade e como não encontraram uma definição, eles buscam a felicidade na bebida, no sexo e nas drogas.

Ser feliz é um momento? Um estado de espírito? Não sei, mas o que eu consegui captar na lição foi uma coisa que a felicidade está ligada a segurança! E por quê eu cheguei a esta conclusão? O povo de Israel estava muito próximo de chegar a Terra Prometida, imaginem a ansiedade daquele povo em chegar a Canaã! Eu estaria muito ansiosa, estaria fazendo planos para minha nova casa, estaria imaginando como seria o meu pedacinho de terra: ’ – será que meu pedacinho de terra terá leite ou mel? Ou será que terá ambos? Ahhh eu serei muito feliz em Canaã’!

Moisés estava muito próximo de chegar à sua tão sonhada terra, ali ele teria o seu devido descanso que um grande líder merece ao concluir seu dever, mas ele foi informado que esta chance não seria dada a ele. Em seu discurso de despedida Moisés diz ao povo: “Feliz és tu, ó Israel”; acredito de coração que Moisés queria dizer: Israel, você não são felizes por que estão a poucos passos de chegar a Canaã, vocês são felizes, pois pertencem a um Deus que manifestou em glória, que os protegeu, os guiou e que realizou inúmeros milagres em favor de vocês. Moisés sabia que não estaria nesta terra com eles, porém estava tranqüilo, estava feliz, possuía confiança no cuidado e proteção do seu Deus; ele estava em segurança, pois acreditava piamente que Deus estava reservando o melhor para ele.

Baseado nisto, quando alguém te perguntar se você é feliz, responda: Sim! Eu sou. Sou feliz, pois sou filho(a) do Deus vivo, Ele me criou, me sustenta em todos os aspectos da minha vida, Ele me ama incondicionalmente a ponto do seu Filho Jesus morrer em uma cruz para me salvar. Somos felizes meus queridos, pois nosso Deus está ansioso por nos entregar a “Terra Prometida” e não seremos felizes por que estaremos lá, seremos felizes por que teremos nosso Deus como companhia; seremos felizes por que andaremos sempre na presença de Jesus.

“O reconhecimento por aquilo que Deus tinha feito pelos israelitas era elemento fundamental na adoração. Deus devia ser adorado em reconhecimento de Sua grandeza (afinal, Ele abrira o mar Vermelho diante do povo de Israel) e em gratidão pelas bênçãos outorgadas a Seu povo (só para mencionar uma: o maná caiu do céu por todos aqueles quarenta anos). E hoje não deve ser diferente: Devemos adorar a Deus pelas mesmas razões que tiveram os israelitas: reconhecimento pela grandeza de Deus e pelas bênçãos que Ele bondosamente derrama sobre nós.”

Meu convite para você hoje é: louve a Deus, agradeça por todas as bênçãos que Ele te concede; e diga ao mundo: Eu sou feliz, pois Deus habita em meu coração. Diga: Sou feliz com Jesus, meu Senhor.

Até a próxima terça.

Cíntia Valadares

Faça seu comentário