Archive | junho, 2012
Article

Padrão de comportamento – Qui. 28/06

Algumas vezes me encontrar na posição de filha de professor me trás certos problemas, as pessoas costumam criar uma ideia de padrão de comportamento que nem sempre pode ser correspondido. Nesses casos as pessoas realmente ficam surpresas em um grau elevado quando percebem que a posição em que eu me encontro não faz de mim diferente dos demais. Houve vezes que uma onda de reprovação da parte dos funcionários da escola invadia meu espaço de liberdade, pois não importa quantas pessoas estivessem jogando papeizinhos uns nos outros, a reprovada era eu. Quanta injustiça! Fora o alvoroço que foi causado na escola quando a filha do professor resolveu cabular a aula de matemática, esse foi o assunto da turma nas duas semanas seguintes. Sempre me perguntei por que eu deveria ser um exemplo de padrão de comportamento, porque constantemente as pessoas esperavam mais de mim?

Quando apliquei essa questão a minha vida de comunhão com Cristo entendi que o mundo também espera certos padrões de comportamento para aqueles que se dizem cristãos. É por isso que há muita decepção no meio religioso, muitos não compreendem o que significa ser exemplo, afirmam estar libertos em Cristo, mas não entendem de que forma Cristo os libertou.

O título da minha lição da escola sabatina é: “Mais do que mostrar e dizer”. Quando queremos mostrar um padrão de comportamento semelhante ao de Cristo e não conseguimos olhamos para o mundo e dizemos:

– Não é justo! Eu não sou santo!

Mais do que mostrar e dizer que imitamos a Cristo é parar de olhar Jesus como um exemplo a ser copiado a risca e tê-Lo habitando dentro de nós. Só Jesus habitando em nosso ser fará com que nosso comportamento seja semelhante ao Seu e nosso exemplo seja completo como o dEle o é.

“A melhor maneira de compartilhar Jesus é pelo exemplo” (Lição do Jovens, 28 de junho de 2012)

Sabe por que o ministério do evangelho é perpétuo? Porque em todas as ocasiões em todas as gerações o segredo é o mesmo, as necessidades das pessoas são as mesmas!

Aprendi (em algum dos livros que já li) que todos nascemos com um espaço em nosso coração correspondente a adoração. Deus nos criou porque Ele é amor, e um Ser cheio de amor precisa de um ‘objeto’ para exercer Seu amor. Ao nos criar o Senhor colocou em nós a necessidade dEle mesmo, nós precisamos exercer amor de volta.

Quando deixamos de compreender que há um espaço em nosso coração para habitação de Deus procuramos preencher de outra forma para cobrir a necessidade que temos de ama-Lo. É por isso que mesmo entre os cristãos há fanáticos por futebol, por música, por livros, por moda, beleza, filmes, novelas, animes e desenhos. É porque desesperadamente nos apegamos a algo que apaga a falta que sentimos de Deus.

Não podemos ser exemplo apenas tentando copiar o padrão de comportamento de Jesus, precisamos tê-Lo habitando em nós.

Gladys Angélica

Faça seu comentário
Article

O fim do começo – Ter. 26/06

Ao longo desse trimestre, tivemos juntos todas as terças-feiras estudando esse guia tão importante que temos e chamamos de Lição da Escola Sabatina. Aprendemos sobre talentos, no que podemos ser bons na causa de Cristo. Estudamos também sobre evangelismo e testemunho. A importância de criar pontes, se achegar próximo daqueles que ainda não conhecem Deus e falar sobre Seu amor. Falamos também sobre ajudar e pertencer ao povo de Deus. Associamos a missão com a ação e de que como podemos sempre melhorar como servos de Cristo. Sobre a importância de se manter preparado para o teste munjo e principalmente para a vida eterna.

Lemos a respeito do amor de Deus por nós. Tentamos entender também o fato de relatar e motivar o povo e os missionários nas atividades dentro e fora das igrejas e por último, estudamos sobre o Ministério de Amor.

Bom, após 12 lições estudando não sobra muita coisa a ser estudada na lição de hoje. Engano, a palavra de Deus se renova e nos inspira a cada dia e o que Ele hoje tem a nos falar é algo muito importante.

“Nunca subestime a importância das pequenas coisas. […] É através delas que a pessoa é treinada para que possa crescer à semelhança de Cristo, ou suportar a semelhança do mal. Deus nos ajuda a cultivar hábitos de pensamentos, palavras, olhares e ações que testifiquem a todos que estivemos com Jesus e dEle aprendemos” (Ellen G. White, The Youth’s Instructor, 9 de março de 1893).

Quando Jesus chamou homens e mulheres para O seguir, Ele ofereceu um relacionamento pessoal consigo mesmo, não simplesmente um estilo de vida alternativo nem práticas religiosas diferentes nem uma nova organização social. Deus quer é que reconhecemos e cremos em Sua identidade e que isso nos leve à obediência. Existe um segredo nisso, e sabe qual é? Uma pessoa transformada pode mudar o mundo.

“São necessários homens de vigor espiritual, homens capazes de encontrar trabalho perto de si porque o estão buscando. A igreja precisa de novos homens que deem energia a suas fileiras, homens [e mulheres] para os tempos, capazes de superar seus erros; homens que inspirem com novo ardor os esforços debilitados de poucos trabalhadores, homens cujo coração seja aquecido com o amor cristão, e cujas mãos estejam desejosas de fazer o trabalho de seu Mestre” (Ellen G. White, Manual for Canvassers, p. 22).

O trabalho não acaba aqui, na verdade ele acaba de começar e hoje ao saber e estudar sobre todas essas coisas, quero tentar motivá-lo a fazer algo em prol de Cristo, se envolva, envolva outras pessoas… Esse ministério não pode acabar e nós precisamos fazer a nossa parte. E Ele, Deus, o Deus infinito nunca esgota o Seu amor para conosco e Sua sabedoria, se nós orarmos vai nos acompanhar também e receberemos a Sua bondade, misericórdia e poder para lidar com as dificuldades e lutas do dia-a-dia.

É isso! Oremos e seguimos caminhando, o andar é sempre pra frente e o olhar pra cima. Vamos que vamos.

Ingrid Oliveira

Faça seu comentário
Article

Sweet Fellowship – Seg. 25/06

“A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês”. II Coríntios 13:14

Se é criativo, eu curto! E uma publicação no Facebook esses dias me chamou a atenção!

John, um designer de sapatos, encontrou um velho amigo e percebeu que algumas coisas nunca mudam e como a amizade verdadeira não tem fronteiras.

Inspirado por este acontecimento, ele projetou a sua nova linha de sapatos para resistir ao teste do tempo, sendo confiável e refinado.

Ao descrever a linha, ele disse que os sapatos possuem solas e saltos de borracha macia, projetados para durar e perfeitos para uso diário, afinal, velhos amigos são bons amigos!

Você deve estar achando que o que me chamou a atenção foram os sapatos, né? Errou! O que achei interessante foi o nome da linha: “fellowship”!

Relacionamento, cumplicidade, fidelidade, lealdade entre duas pessoas que se dispõem a caminhar juntas, lutar pelo mesmo propósito, na mesma direção, almejando o mesmo sonho, o mesmo alvo, ter um só coração, confiança, respeito, união, casamento, admiração.

Companheirismo!

Qualidade difícil de se encontrar numa época em que o individualismo predomina. O mundo moderno desaprendeu o “estar com alguém” e, em seu lugar, exerce uma busca de independência na relação. Mas essa atitude só mascara a forte necessidade de vencer a solidão.

O companheirismo é um dos principais propósitos de Deus para os seres humanos. É por isso que todos nós sentimos a necessidade de companheirismo, de amor e a vontade de pertencer.

Somos seres sociais, nos unimos a clubes, a organizações, a associações, no entanto, na maioria das vezes, essas sociedades especiais fornecem apenas companheirismo temporário, e quando a reunião termina, não vemos ou recebemos mais notícias dessas pessoas até a próxima reunião. Esse não é o tipo de comunhão que nossas almas desejam.

A comunhão cristã é fundamental!

Estar na companhia de pessoas que pensam como você é muito importante para o seu crescimento e sobrevivência como cristão. Deus quer que nos reunamos frequentemente para compartilhar nossas experiências, para que possamos estabelecer relações sólidas e próximas e ajudar uns aos outros nessa vida.

Para uma vida cristã saudável, você precisa crescer no conhecimento e na compreensão de Cristo através do tempo gasto a sós com Deus, através de ministrar às necessidades dos outros cristãos e através de compartilhar com outras pessoas a fé que Deus lhe deu.

Então, com uma comunidade centrada em Cristo, você estará glorificando a Deus em todos os seus caminhos e terá, com certeza, uma Sweet Fellowship com os irmãos!

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

Maior Tesouro – Dom. 24/06

“Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva” João 4:10 (João 4:10).

Muitos de nós estamos parecidos com a mulher samaritana, perdidos. Não sabemos onde estamos ou para onde vamos. E muitos estão assim, mesmo dentro da igreja.

Quando isso acontece, podemos achar que não há mais propósito, mas o nosso Criador é amoroso e vai em resgate de Seus filhos, como fez com a mulher samaritana. Ele lhe ofereceu a “Água da Vida” ou como ele fez comigo, me oferecendo uma nova vida, uma nova visão.

Podemos ver o amor de Deus para conosco pelo maior presente oferecido a nós, a ‘vida eterna’. Um presente dado a nós de graça, mas que para Deus custou muito. A vida de Seu filho, Jesus que morreu por mim e por você.

O ‘Maior Tesouro’ de Deus não ficou guardado. Ele nos deu de coração. Um gesto de amor grandioso. Você daria seu maior tesouro a alguém?

Cada vez que começamos a nos afastar de Deus, Ele estende a mão para nos resgatar e nos mostra porquê nos ama.

Deus deu àquela mulher uma nova vida, uma nova esperança, onde ela se sentiu tão grata que contou a todos sobre o que tinha acontecido. Contou sobre Jesus.

Devemos ter em mente o que Deus faz a cada dia e por esse reconhecimento nos fará agir como a mulher samaritana.

Devemos mostrar ao outros o ‘Maior Tesouro’ que recebemos e que não é nem ouro nem prata e sim a graça da vida eterna.

Vamos dar a essas pessoas uma ‘nova visão’, pois como nós eles são “cegos”, mas poderão ‘enxergar’.

Que a partir de hoje o Espirito Santo faça parte de sua vida e faça você espalhar o Maior Tesouro de Deus.

Que a paz do Senhor esteja convosco.

Muito Obrigado, por ter me dado esta oportunidade de mostrar o amor de Deus a todos que acessam este site.

Felipe Lenin

Faça seu comentário
Article

O famoso ‘Ide’ – Qui. 21/06

Há coisas que me preocupam muito com relação ao povo de Deus. Coisas essas que nem sempre se é possível explicar apenas com palavras.

No último sábado eu e minha família sentamos a mesa depois do culto para conversar a respeito do que anda faltando em nós (igreja). Dentre muitas conclusões, soluções e ideias que citamos meu pai deu sua opinião a respeito dos estudos bíblicos. (A igreja precisa de pessoas para dar estudo bíblico). Precisamos ter uma classe bíblica na igreja para que os interessados possam se familiarizar melhor com os irmãos. Dessa forma cria-se o hábito de frequentar os cultos. A questão é que esses novos irmãos não estão acostumados a participar das reuniões e não permanecerão entre nós por muito tempo. (Claro que há exceções).

O estudo dessa semana é a respeito do testemunho e evangelismo de sucesso. Os pontos essenciais são as diversas formas de evangelismo, o papel individual que cada um pode desenvolver, o auxílio do Espírito Santo, o conhecer a Cristo e a verdade. Fora as estratégias comuns para alcançar os diversos públicos alvo.

É óbvio que o evangelismo é a missão principal da igreja, porém, nas atuais circunstâncias e nas dificuldades que encontramos no meio religioso hoje, pode ser que exista uma forma de evangelismo ainda mais relevante.

Quando Cristo esteve na Terra, Ele veio primeiramente para os Seus, certo? Então houve um problema na religião dos judeus, alguns aceitaram Jesus como Filho de Deus e outros acreditaram que Ele não era mais que um grande profeta. Mesmo depois de Sua morte Cristo selecionou uma classe de pessoas para anunciar as boas novas da salvação sendo Jesus o centro de todo o plano da redenção. Mas quando Jesus disse o famoso “Ide”, por onde os discípulos começaram? Por Jerusalém!

Mais a frente encontramos outro apóstolo interessante, Paulo. Homem usado por Deus que semelhante aos discípulos desejou salvar os da sua casa primeiro. Em vários momentos Paulo encontrou problemas com tradições, a principal delas foi a questão da circuncisão. Houve um momento que o apóstolo declarou que entre os judeus haviam homens incircuncisos de coração, que significa que não eram convertidos plenamente.

Eis aqui o ponto em questão. Estamos tão focados em alcançar novos conversos que nos esquecemos que muitos (na verdade a maioria) de nós não estamos completamente convertidos. Contamos o progresso pelo número de batismos, mas deixamos de notar que não são batismos sólidos.

Há um evangelismo especial para ser feito dentro da igreja. Precisamos batizar nosso coração.

Assim como no passado a verdade presente precisa ser pregada de ambas as formas. Como os apóstolos para a igreja, e como Paulo para os gentios. Um coração verdadeiramente convertido é capaz de produzir novos conversos de forma muito mais eficaz do que somente seguir a ideia do “Ide”.

Se você ainda não sabe como se tornar plenamente convertido (o que eu acho muito difícil) vai uma dica: Procure crescer em santidade. “Sede santos como Eu sou santo” diz o Senhor. “Santificai-vos na verdade”.

Gladys Angélica

Faça seu comentário