Archive | outubro, 2012
Article

Eu e você no centro do ringue – Qua. 31/10

Imagine dois lutadores muito fortes, pra ficar no nome do momento, imagine o Anderson Silva e algum oponente dele. Eles estão prontos para a luta mas existe um detalhe: Você mais do que um expectador privilegiado da arena, está no centro do octógono. Eles vão brigar por vários rounds e você pode até ser atingido por algum golpe se não for se desvencilhando conforme a luta acontece. Dá medo não dá? Você aceitaria estar neste ringue? Mesmo que fosse para ganhar para estar ali? Eu passaria minha oportunidade para outra pessoa.

Bom, acontece que estamos no meio de um ringue. Existe uma luta diária, uma luta pela sua e pela minha alma, uma luta em que o que está em jogo e a minha e a sua salvação, a oportunidade de estar eternamente ao lado de Cristo ou se perder para a eternidade também. Essa luta tem de um lado Cristo Jesus, lutando por mim e por você, e do outro Lúcifer e seus anjos caídos que a cada dia também reivindicam a tutela de nossa vida, de nossa alma. Ao contrário da luta que descrevi não temos que sair correndo pelo ringue para não sermos atingidos, apenas temos que nos alinhar ao lado de Jesus. Ele luta por nós e nos protege ao mesmo tempo. Embaixo de seus baços poderosos nada poderemos temer.

Não vemos fisicamente esses principados e potestades de forma física, mas sabemos que eles lutam desesperadamente para nos tragar para o seu lado, para um buraco fundo e tenebroso que não tem fundo e que nos deixaria caindo e caindo e caindo para um profundo tão horrível que não encontro palavras para defini-lo. A luta pela nossa vida é travada todos os dias, mas a escolha do lado que vamos ficar é nossa. Cristo está nos chamando, o mal também está nos chamando e tentando nos seduzir com toda a sorte de artimanhas que buscam desviar nossos olhos da fonte de vida que é Jesus.

Cristo Jesus deixou um aliado poderoso para estarmos sempre em contato com ele: A oração. Com ela estamos ligados a Jesus. Quanto mais oramos, maior é nosso grau de comunhão com o Divino, maior é o escudo que é formado ao nosso redor para que o mal não chegue perto de nós, maior e a possibilidade de uma vida reta e de santidade. A oração é a arma mais poderosa que temos que faz tremer qualquer principado e potestade que tente se interpor entre nós e nosso Mestre que é a fonte de vida.

Não é maravilhoso sabermos que nesta luta, ao contrário da luta que descrevi inicialmente já sabemos quem é o vencedor? Veja, Anderson Silva sempre entra como favorito, isso é um fato. Mas fato também é que sempre pode perder e um dia, caso continue lutando fatalmente perderá. Jesus, o que luta por ti e por mim JAMAIS perdeu e muito menos perderá a batalha, ao contrário, Ele já pode ser proclamado vencedor de uma guerra iniciada ainda no Céu e que hoje reverbera em nosso planetinha azul.

Venha para o lado vencedor, fique ao lado de Jesus e assista seu triunfo inexorável que nos trará a eternidade, e lembre-se que orar é trazer um pedacinho do céu diariamente até a nossa vida, é exercitar a nossa fé é nos preparar para as provas mais duras ainda do que as que hoje enfrentamos que certamente nos sobrevirão, mas que venceremos ao lado de Cristo.

Davi Rocha

Faça seu comentário
Article

Você já fez sua escolha? – Ter. 30/10

“E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;
Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele”
. Apocalipse 12:7-9.

Estamos em um lugar violento e assustador, não importa onde você esteja o mundo está em guerra, mas não se trata de guerra entre tanques e canhões, e sim uma batalha contra o bem e o mal, o certo e o errado, entre a verdade e a mentira. O lado assombroso dessa guerra não está no ar, na terra ou no campo de batalha, está em nossas mentes e em nossos corações.

A serpente, era um dos animais mais belos, não tinha porque Eva temer. Foi assim que ele enganou a Eva e do mesmo jeito nos engana, não se mostrando como realmente é!

“Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal”
. Gênesis 3:1-5.

Assim se iniciou os conflitos na humanidade. Conhecemos o pecado e as consequências que ele nos traz. Tudo parece tão bonito, inofensivo e sem maldade. Somos atraídos pelos prazeres e ficamos desolados sem perceber que ao invés de livres, estamos nos tornando cada vez mais escravos do pecado!

Em toda a Bíblia o povo de Deus é exortado a obedecê-Lo, a seguir Seus mandamentos e observar tudo aquilo que Ele ordena. A obediência a Deus não é posta na Bíblia como um fardo a ser carregado pelos seres humanos, como se fossem condenados a abrir mão de sua vontade para satisfazer a ‘um tirano’. Antes, os conselhos de Deus para que obedeçamos à Sua Palavra demonstram o profundo amor que Ele tem por nós, de maneira que estabeleceu a Santa Lei para nos servir como um padrão de conduta a fim de que possamos ter uma vida plena na Sua Presença.

Deus nos ama e por conta de tanto sentimento que tem por nós, nos dá o livre-arbítrio. E mesmo sabendo que podemos escolher o mundo, o Filho de Deus se fez homem, sentiu na pele o que nós sentimos, viveu nessa terra sem pecar, morreu na cruz do Calvário dando Seu sangue para que assim nós tenhamos uma nova chance.

Existem todas as possibilidades, a mais absoluta liberdade de escolha. Como em um livro, onde cada letra permanece para sempre na página, mas o que muda é a própria decisão do que vai ser adquirido!

Larissa Cristina

Faça seu comentário
Article

Quero ser livre! – Seg. 29/10

“Deleito-me em fazer a Tua vontade, ó Deus, a Tua lei está dentro do meu coração” Salmos 40:8

Durante a infância, eu e meus irmãos, ficamos sem televisão por muitos anos. Preenchíamos esse tempo com brincadeiras e leituras. Todas as semanas minha mãe nos levava na Biblioteca da Cidade para escolhermos os livros mais interessantes. Eu e minha irmã gostávamos de história, ficção, romance. Meu irmão se interessava mais por aventura, gibis e aqueles livros que ensinavam “como fazer” algo. (Acho que é por isso que ele, até hoje, gosta de ler manuais! Risos…) Não sei bem em qual dessas leituras, mas ele aprendeu a fazer um alçapão. Foi uma surpresa quando ele nos mostrou o passarinho que tinha capturado.

Levamos, com cuidado, aquele passarinho assustado para a nossa casa e colocamos na gaiola. Demos água, comida, brincávamos com ele, mas diferente dos outros que já tivemos, ele era triste, não voava, não cantava. Não sei por quanto tempo ele ficou ali, mas nossos pais nos explicaram que ele nunca seria feliz naquela gaiola! Ele era um pássaro selvagem e precisava ser livre para ser feliz. Meu irmão tomou uma decisão difícil! Abriu a porta da gaiola e o deixou sair. E ele voou, cantou e ficou muito feliz e animado!

Hoje ao lembrar desse episódio, pensei em nossa vida. Vivíamos em um lindo jardim, livres, mas o pecado nos aprisionou e nos colocou dentro de uma gaiola. O Filho de Deus deixou o seu lar, se tornou um de nós e nos deu a oportunidade de vivermos livres. Mas sabe o que é interessante? É que somos livres, mas ainda estamos presos por nossas próprias gaiolas! Gaiolas do egoísmo, da maldade, do ódio, do rancor, da inveja, do ciúmes, do desprezo, da luxúria, da melancolia, do narcisismo, da futilidade, do materialismo, da soberba, da malícia, da mágoa, da indiferença, da falta de amor e de tantas outras coisas ruins que são geradas “aqui” dentro de nós.

Para ser livres dessas gaiolas que nós mesmos criamos necessitamos nos submetermos ao controle do Espírito de Deus, cuja obra no coração humano é expulsar toda corrupção e estabelecer princípios de virtude, temperança, bondade, fraternidade e amor cristão. “Aqueles que recebem o Espírito de Deus, embora tenham estado mortos em ofensas e pecados, experimentarão a atuação profunda daquele poder que ressuscitou Jesus Cristo da morte. O poder vital do Espírito Santo erguerá aqueles que reconhecem o próprio desamparo, confessam seus pecados e aceitam Jesus. Somente o Espírito de Deus pode tornar e manter puro o ser humano. É a graça de Cristo que leva salvação a todo o que a recebe. Aqueles que são convertidos experimentam paz e segurança para sempre. Em vez de escravidão, são livres em Jesus Cristo. Desfrutando a liberdade de filhos obedientes, podem dizer: ‘deleito-me em fazer a Tua vontade, ó Deus, a Tua lei está dentro do meu coração’.

Meu desejo hoje é abrir a porta de todas essas gaiolas que me prendem! Quero ser livre em Cristo Jesus e ter a vida eterna, e você?

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

Crescendo em Cristo – Dom. 28/10

Thiago Sieiro

Faça seu comentário
Article

Meritocracia e meriTEOcracia – Sex 26/10

“Mestre, o que devo fazer para ser salvo?”

Há pessoas que se aproximam de Cristo com a esperança de receber uma receita pronta de salvação. Elas perguntam, e pensam advinhar a resposta. “O Mestre vai dizer que é preciso um tanto de amor ao próximo e dez tantos de mandamento”.

O problema é que achamos que Jesus não vai contar com nossa astúcia. A resposta dEle é sempre mais profunda do que esperamos: “Vai vende tudo o que tens, dá aos pobres e segue-Me”. Ou então: “Você tem que nascer de novo”. Ou ainda: “A Minha graça te basta”.

Nossa sociedade está tão obcecada com a meritocracia, com o pensamento de que apenas os mais esforçados merecem prêmios e troféus, que muitos chegam a acreditar que a salvação é uma questão de esforço pessoal e crédito na praça. Há quem se apegue a ritos, a indulgências compradas, a leis cumpridas, a cerimônias entediantes, a teologias liberalizantes para garantir seu troféu. Melhor dizendo, sua coroa.

Mas isso é meritocracia aplicada à salvação. É buscar a justificação por meio da observância a rituais, obras caridosas ou símbolos com o intuito de obter favores divinos. Isso é pensar que minha música, meu serviço ou minha adesão a alguma igreja vai sensibilizar algum deus iracundo.

Esse é um princípio das religiões de magia: fazer algo para a divindade para que esta faça algo por mim. Se isso fosse válido para a religião de salvação, nós teríamos um Deus em reação à nossa ação. No entanto, a redenção estava planejada como uma solução para o pecado antes mesmo que o pecado entrasse no mundo.

Se um ser humano comum, mesmo o mais puro de todos, morresse como expiação pelo pecado da humanidade, então qualquer um de nós poderia salvar-se a si próprio. Isso é meritocracia.

Mas Deus amou ao mundo de tal maneira que entregou seu Filho à morte para que todos os que Nele creem possam ter a vida. Isso é meriTEOcracia. Os méritos do Filho de Deus justificando nossa total ausência de mérito.

Na religião mágica, o homem age e a divindade reage. Na religião bíblica, Deus age antes do homem. A meritocracia é o ser humano trabalhando em favor de si. A meriTEOcracia é Deus atuando em favor do ser humano. Na meritocracia, o pecador se declara justo, mas sua justiça não passa de trapos imundos. Na meriTEOcracia, não há “nenhum justo, não nenhum”, e ainda assim ele pode receber as vestes do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

Por fim, a meritocracia aplicada à salvação usa a obediência à lei para salvar os seres humanos, enquanto a meriTEOcracia é graça. A obediência é um resultado do reconhecimento da graça, é uma resposta aos atos divinos de salvação.

Ao ser humano, não cabe decidir quem é justo ou não. A preciosa graça, a excelsa graça, é que decide. A nós, cabe simplesmente o arrependimento e aceitação da graça pela fé. A explicação poderia ser muito mais complicada. Mas a graça é simples assim. Perdão se recebe, se aceita e fim. Pecado não se explica, pecado se paga, e Cristo pagou por mim.

Joêzer Mendonça

Faça seu comentário