Archive | novembro, 2012
Article

Festa no Céu – Qui. 29/11

A cerimônia da Santa Ceia me emociona de forma particular. Todas as vezes que participo, no final da cerimônia fico com os olhos marejados. Porque no final, normalmente é lido o texto: “E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai.” Mateus 26:29.

Na cultura hebraica, o ato de comer com alguém, tinha um significado maior do que tem pra nós, hoje. Lá, você só se assenta à mesa com uma pessoa que considera igual a você, ou seu amigo. Se você se assentar para comer com um ladrão, você esta publicamente declarando que é igual a ele. E se você se recusar a comer com alguém, esta declarando ser este, seu inimigo. Por isso, Jesus causava tanto barulho entre os fariseus quando se assentava pra comer com os “publicanos e pecadores”. Por que era uma declaração de igualdade com essas pessoas.

Mesmo nossa cultura sendo tão diferente, o comer com alguém, também traz algo significativo. Como esposa de pastor, tenho a oportunidade de comer na casa de vários irmãos da igreja. E já notei o seguinte: sempre que comemos na casa de alguém, criamos um vinculo maior com aquela família. Passamos a ser mais próximos. Basta apenas uma refeição juntos. E um laço maior é firmado.

Com tudo isso em mente, no momento que é lido o texto de Mateus, eu sempre penso que um dia Jesus, meu Salvador, vai se assentar à mesa pra comer comigo! Eu vou ter a oportunidade de comer com Ele. Ele publicamente estará declarando que é meu amigo e estaremos criando um laço que jamais será rompido. Que pensamento maravilhoso, me assentar ao lado do meu Salvador! Um dia isso será uma realidade.

Mas algo mais sempre me vem à mente. EGW conta que quando Cristo retornou ao céu, após Sua ascensão, havia uma festa preparada para Ele, onde Ele seria coroado. Os representantes dos mundos não caídos, os anjos e o Pai o aguardavam para celebrar a grande vitória. Mas Cristo diz que ainda não. Ele se recusa a receber a coroa de glória e as vestes reais. Não, enquanto os que Ele salvou não estiverem lá com Ele. Porque nos queria ao lado dEle pra festa ser completa. Em outras palavras, há uma festa em pausa no céu. Aguardando Jesus vir nos buscar pra ser celebrada. Seremos os convidados especiais. Os que Jesus aguardava. E neste dia nos assentaremos para comer com Ele. Que dia lindo será.

Com tudo isso em mente a única coisa que sinto vontade de dizer é:  Vem Senhor Jesus!!

Gislaine Flores

Faça seu comentário
Article

Santa Ceia cerimonia da humildade! – Qua. 28/11

Santa Ceia

Quando eu era criança uma das minhas maiores vontades era tomar a Santa Ceia na igreja. Pegar o cálice de vidro cheio do suco de uva, comer do pão sem fermento, isso tudo me encantava. Mas quando minha mãe escolhia alguém para lavar seus pés eu travava. Por que alguém teria que se abaixar e lavar os pés dela e pior, por que ELA teria que lavar os pés de outra pessoa? Eu, do alto da minha sabedoria de menino de sete, oito anos, acha deselegante tal prática.

Cresci, me batizei e percebi o significado não só do Lava Pés, cerimonia para mim das mais comoventes como da Santa Ceita como um todo. é nesse momento de Ceia, em que temos a chance de sermos mais humildes, mais vazios de nós mesmos do que qualquer outro nas cerimonias de nossa Igreja. é nesse momento em que somos todos iguais, se isso for possível, mais iguais ainda. Somos uniformemente filhos de um Pai que mandou seu Filho a Terra para ser dado a morrer por nós, para carregar a culpa que era nossa, para de forma definitiva se tornar sacrifício vivo que nos daria a vida e vida que nunca mais acaba, antes se renova na sua graça e no seu poder.

Poder contemplar a beleza do Rei eternamente quando ele regressar é algo que deveria nos tocar tão profundamente, deveria nos mobilizar de forma tão única que não deveríamos ter outro pensamento central a não ser o da volta do Glorioso e por ela trabalhar. Ele vai voltar, como diz Felipe Valente em uma de suas canções “Querendo ou não querendo, não tem jeito ele vem”, Se temos isso como convicção clara em nossa vida um dos momentos mais esperados por nós é sem dúvida a cerimonia da Santa Ceia do Senhor.

É nela que encontramos com nossos amigos, familiares, pessoas com quem não falamos tanto em nossa igreja e nos tornamos um. Lavamos os nossos pés e cantamos hinos juntos. Hinos que evocam a beleza da graça de Cristo, que clamam por sua volta. Entramos os homens solteiros em uma sala, as mulheres solteiras em outras e os casais em outra sala reservada para eles também, mas essas salas geralmente são próximas e podemos ouvir a animação dos grupos cantando, lavando os pés dos seus irmãos em um sentimento de humildade tão único que creio só se repetir na próxima Ceia e por isso ela é tão importante para nós cristãos. A Ceia nos lembra que somos todos descendentes de uma linhagem única que o Rei do Universo nos criou e quer que sejamos todos irmãos, todos unidos pois no lar que ele prepara para nós não existirá ruptura de qualquer espécie.

Quando subimos para a segunda parte, tomar o suco e comer do pão, estamos de fato comendo da carne de nosso Senhor Jesus Cristo e bebendo seu sangue. Pode haver simbolismo mais forte de nossa ligação com o Eterno? Como não fechar os olhos e não recriar mentalmente a cena de Jesus crucificado tomando nossas dores, pedindo por água e recebendo vinagre perguntando ao Pai por que havia sido abandonado, tendo por companheiros de infortúnio dois bandidos um a direita e outro a esquerda, logo ele o filho do Rei, em situação tão degradante!

Naquele momento deixamos de ser ovelhas errantes, deixamos de não ter pousada, passamos a ter a esperança de um lar que muito em breve será nosso e nesse lar não haverá mais dores, perdas, apenas alegria por estarmos ao lado do Pai Eterno. A Santa Ceia do Senhor tem essa função primordial: Nos lembrar quem eramos e quem nos tornamos depois do sacrifício de Cristo. Eramos imundos, pecadores fadados a morte, sem perspectiva alguma e Ele olhou por nós. Ele se apiedou de nós, Ele nos amou tanto, mas tanto,  que enviou seu filho sem vacilar.

Quando tomar a sua próxima Santa Ceia, reflita sobre esse amor, tão incomensurável que  nos fez salvos, salvos pelo sangue do Cordeiro, quando nosso destino era a morte e nada além disso. Quando for fazer o Lava Pés, não faça com aquele seu parceiro habitual, essa é uma sugestão que deixo. Busque alguém que não tem tanto contato e se ofereça para lavar os seus pés, somos todos filhos do mesmo Pai então vamos celebrar isso com nosso irmão que vemos ou falamos menos. Eu decidi que no próximo Lava Pés de minha igreja eu não lavarei oS da minha esposa como o de costume, exatamente porque virou um costume, lavarei os pés de alguém que de preferência nem conheça para passar a conhece-lo, para conhecer mais um dos irmãos que Deus me deu, para me integrar de forma absoluta com minha igreja, pois minha igreja nada mais é do que o irmão que senta ao meu lado no banco, seja na Iasd Cotia onde frequento, seja nas inúmeras igrejas que tenho ido.

Olhe para o lado no próximo Sábado. Veja seu irmão com atenção, observe,  busque pontos de convergência entre você e ele. Você vai achar vários! Na próxima Ceia abrace seus queridos como se fosse o último abraço, ame seu irmão lembre-se enfim que o condutor da cerimonia só autoriza tomarmos o suco e comermos o pão JUNTOS. Isso deveria nos dizer alguma coisa não acham?

Davi Miranda Rocha

Faça seu comentário
Article

Servir ao próximo é um ato de amor a Deus! – Ter. 27/11

Você vê uma pessoa servindo a outra e pensa: “Nossa, que ação bonita, também tenho que fazer isso!” e o tempo passa e continuamos nos importando com nosso próprio interesse, estudos/trabalhos, e acabamos esquecendo que amar os outros também é servir!
Jesus veio a essa Terra com o proposito de cumprir sua promessa e deixar o exemplo claro de como devemos agir aqui. E um de seus maiores exemplos foi o amor ao próximo! É servindo ao próximo que aprendemos a sermos humildes, a amar sem que olhemos o que vamos ter de recompensa!
“E que amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios”. Marcos 12:33.
“Assim como você ama a Si mesmo, ame o seu próximo”. O que quer dizer: assim como você anseia por comida quando está com fome, anseie por alimentar seu próximo quando ele está com fome. Como você quer que sua vida faça diferença positiva, deseje o mesmo sentido de vida para o seu próximo. Como ajudar uma senhora a carregar a sacola de compras do mercado que esta pesada. Ajudar a viúvas desamparadas que se encontram desesperadas e não sabem mais o que fazer. Ajudar aquele senhor que esta travessando a rua com dificuldade. O que você gostaria que as pessoas fizessem a você, faça a elas.
A humildade começa com pequenas atitudes, uma de cada vez. Até que passo a passo podemos ir nos tornando pessoas humildes.
Um ato de demonstração de igualdade é o lava pés, quantos versículos na Bíblia temos sobre visitantes que tiveram seus pés lavados quando chegaram em seu destino?


Além do lava pés ser um ato de Purificação, pois quem não esta purificado não verá ao Senhor (Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; 
Hebreus 12:14); e de humildade em servir (Ora, se Eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. João 13:14-16), se o próprio Senhor que é o Todo-Poderoso mostrou humildade, vamos nós que somos mero pecadores ter orgulho para com os outros?
As pessoas costumam confundir humildade e pobreza. Para uma pessoa ser humilde não há necessidade de ela ser pobre. E da mesma forma, para uma pessoa ser pobre, também não há necessidade de ela ser humilde.
A humildade é uma virtude do homem, ser humilde é algo que vai muito além de possuir ou não bens materiais. Existem muitas pessoas com muitas riquezas que são muito mais humildes do que outras pessoas que “não tem se quer onde cair morto”.
Jesus mostrou que nós devemos nos humilhar para servir aos outros. Como ele lavou os pés, nós devemos procurar oportunidades para humildemente servir uns aos outros.
E você, tem pensado em seu próximo?

Larissa Cristina

Faça seu comentário
Article

Começar do zero… Recomeçar – Seg. 26/11

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” II Coríntios 5:17

Alguns meses após concluir a faculdade iniciei, com alguns colegas, meu próprio negócio. Nem mesmo os mais planejados profissionais sabem, em início de atividade, o verdadeiro significado de ter ou abrir uma empresa. Começo difícil! Exigiu de nós muito tempo e dedicação!
Rotina de trabalho alucinante, a relação não ia bem, as contas não fechavam no fim do mês, falta de grana, tristeza, dúvida, ansiedade, angústia, emoções descontroladas, tireóide em pane, stress demais, sono ruim, horários desregulados, paguei o pato! Além de muitos problemas de saúde, tive um aumento de peso considerável. A mudança do meu estilo de vida era importante e necessário, mas acredite, não aconteceu de uma hora para outra. Precisei ouvir o médico dizer, depois de dois picos hipertensivos: ou você muda ou morre!

Virar a página, papel em branco, nova semana, novo dia, novo minuto, apagar, fazer duas vezes, recomeçar, “control+z”. Quantos dariam tudo por uma segunda chance? Decidi mudar, começar do zero, recomeçar, viver! Errar, fazer feio, “pisar na bola”. O medo era grande! Levantar e vencer os obstáculos, não ter os resultados negativos anteriores, é exigido muito esforço! Muito trabalho! Muita perseverança! Muita dedicação! Muita fé e esperança na realização dos nossos propósitos. É… Recomeços envolvem e produzem mudanças, mas o melhor é que Deus garantiu estar comigo nessa nova fase!

Deus é um Deus de recomeços!

Não é preciso agendar, entrar em fila, contar com a sorte, acordar cedo para pegar senha, a possibilidade de recomeço está disponível o tempo todo e em qualquer aspecto da sua vida, principalmente na espiritual! Começar do zero e recomeçar com Ele é dar liberdade e livre acesso para deixar o Espírito Santo mudar o que for preciso. Mexer no que tiver que ser. É se entregar, se decidir a estar COMPLETAMENTE nas mãos Dele. Não importa quando você tenha errado, uma nova vida está a sua disposição através de um relacionamento honesto e verdadeiro com Ele.

Você também pode renascer! Deus te convida todos os dias para uma nova vida. “E isso é representado pelo batismo que agora também salva vocês – não a remoção da sujeira do corpo, mas o compromisso de uma boa consciência diante de Deus – por meio da ressurreição de Jesus Cristo” I Pedro 3:21.

Comece do zero, recomece sua vida! “afaste-se do mal e busque a paz com perseverança, porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração” I Pedro 3:11 e 12. Confesso que essa decisão deve ser radical e partir exclusivamente de você, mas o segredo é olhar para o alvo, que é Cristo, e seguir a vida de mãos dadas com Ele. Seja rápido! Afinal, você muda ou morre!

A vocês, um feliz recomeço!

Tatty Barreto
Faça seu comentário
Article

A Igreja do Sucesso e a Igreja do Serviço – Sex. 23/11

A quem nós queremos enganar? A Deus não se engana e, além disso, nosso próximo sabe muito bem quem somos. Então, só estamos enganando a nós mesmos! Quando ocorre um desastre em Santa Catarina é um corre-corre, é um help-help de emocionar! Quando o desastre é em toda aquela região acima de Minas e Brasília que muitos chamam de Norte, dá uma preguiça… já ajudei esse ano, tenho dois filhos pra criar, é pra “baiano” tomar jeito! E quando a tragédia é no Haiti ou na Ásia, é culpa do povo pagão!

“Misericórdia quero, e não sacrifícios”, já cansava de dizer Jeová ao povo ingrato e egocêntrico. Sejamos francos: nossa caridade tem hora marcada. Perto do natal, cumprimos prazos e arrecadamos toneladas com a ajuda de uma lúdica gincana. Levem minha roupa usada, tá aqui meu quilo de arroz, tomem o meu sapato velho, Jesus está tão feliz… Passou a digestão do glúten e do peru, voltamos ao nosso clube da boa vontade natalícia e assistência social agendada.

Não estou dizendo que é para abdicar desses gestos de solidariedade. Mas, a igreja é um edifício num certo espaço, uma atitude num espaço de tempo, ou um grupo de pessoas com a missão de proclamar as boas novas do evangelho e servir as pessoas?

Quando o interesse pelo edifício que chamamos de igreja é excessivo, o mundo nota um espírito de sucesso. Quando o amor pelas pessoas que frequentam, ou não, a igreja é genuíno, o mundo vê um espírito de serviço.

É muito bom saber que Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho. Mas o cristianismo da Bíblia requer mais que o chavão evangélico do ‘aceitar Jesus no coração’: “E não é isso que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, ames a misericórdia e andes humildemente com teu Deus?” (Miquéias 6:8).

Joêzer Mendonça

Faça seu comentário