Article

A Igreja do Sucesso e a Igreja do Serviço – Sex. 23/11

A quem nós queremos enganar? A Deus não se engana e, além disso, nosso próximo sabe muito bem quem somos. Então, só estamos enganando a nós mesmos! Quando ocorre um desastre em Santa Catarina é um corre-corre, é um help-help de emocionar! Quando o desastre é em toda aquela região acima de Minas e Brasília que muitos chamam de Norte, dá uma preguiça… já ajudei esse ano, tenho dois filhos pra criar, é pra “baiano” tomar jeito! E quando a tragédia é no Haiti ou na Ásia, é culpa do povo pagão!

“Misericórdia quero, e não sacrifícios”, já cansava de dizer Jeová ao povo ingrato e egocêntrico. Sejamos francos: nossa caridade tem hora marcada. Perto do natal, cumprimos prazos e arrecadamos toneladas com a ajuda de uma lúdica gincana. Levem minha roupa usada, tá aqui meu quilo de arroz, tomem o meu sapato velho, Jesus está tão feliz… Passou a digestão do glúten e do peru, voltamos ao nosso clube da boa vontade natalícia e assistência social agendada.

Não estou dizendo que é para abdicar desses gestos de solidariedade. Mas, a igreja é um edifício num certo espaço, uma atitude num espaço de tempo, ou um grupo de pessoas com a missão de proclamar as boas novas do evangelho e servir as pessoas?

Quando o interesse pelo edifício que chamamos de igreja é excessivo, o mundo nota um espírito de sucesso. Quando o amor pelas pessoas que frequentam, ou não, a igreja é genuíno, o mundo vê um espírito de serviço.

É muito bom saber que Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho. Mas o cristianismo da Bíblia requer mais que o chavão evangélico do ‘aceitar Jesus no coração’: “E não é isso que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, ames a misericórdia e andes humildemente com teu Deus?” (Miquéias 6:8).

Joêzer Mendonça

Share

Um comentário to “A Igreja do Sucesso e a Igreja do Serviço – Sex. 23/11”

  1. Ruth Alencar
    23 de novembro de 2012 at 08:38 #

    profundo… Que o Senhor nos ajude a vencer as grandes e verdadeiras batalhas de nossas vidas…

Faça seu comentário