Archive | março, 2014
Article

Essência da lei é o amor – Seg. 31/03

‘Adicione tudo ao código da lei e a soma total sempre dará amor’ Romanos 13:10

01

Estávamos reunidos para mais um almoço de família relembrando situações divertidas da nossa infância, as ‘leis e normas’ que a mamãe aplicava quando saíamos para visitar um parente ou amigo: ‘se perguntarem se está com fome, diga que não, mesmo se estiver com fome!’, ‘Se te oferecerem um doce, uma fruta, não aceite, mesmo se estiver com vontade’! E a melhor: ‘mesmo quando eu disser que pode comer ou fazer, não pode! Vocês me entenderam?’ Parecia muito claro e fácil de cumprir, até chegar na casa da pessoa. Quantas vezes ficávamos ‘lambendo os beiços’ e morrendo de vontade de comer um doce gostoso e mamãe dizia que poderíamos pegar, mas lembrávamos dos recados dados em casa e educadamente dizíamos: ‘não, obrigada, estamos sem fome’! (Com o estômago roncando! Risos…)

03

Frequentemente ouvíamos: ‘os filhos de fulano vem em casa e acabam com a despensa, mas os filhos da Neusa não! São sempre educados’. ‘Os filhos de sicrano vem em casa e fazem a maior bagunça, tiram tudo do lugar, brigam, gritam, mas os filhos da Neusa não! Sempre educadinhos, quietinhos, sentadinhos no sofá!’ Ficávamos felizes e orgulhosos de sermos bons filhos, mas mal eles sabiam que a nossa vontade era comer tudo que nos ofereciam e fazer a maior bagunça com as outras crianças! Aparentemente mamãe era muito cruel e eu e meus irmãos ficávamos muito bravos com ela diversas vezes, mas respeitávamos suas ordens e cumpríamos o que ela havia nos pedido. Só com o tempo entendemos que as ações da mamãe era amor e cumpríamos suas ordens pois a amávamos também.

02

Já teve a sensação só existem leis e regras para te limitar? Agora imagine ruas e avenidas sem sinalização, motoristas dirigindo na velocidade que querem, fumantes dentro das escolas e hospitais, pessoas portando armas livremente e cada um fazendo o que bem entende? O mundo já está um caos, imagine viver em um mundo sem regras? Só quando paramos para refletir percebemos que o propósito da lei, tanto dos homens quanto a de Deus é para que nós não façamos mal uns aos outros e nem a nós mesmos. Ela estabelece limites para a vida social e espiritual. Demonstra amor e o amor jamais promoverá o mal contra quem quer que seja. Deus sempre age para o nosso bem e inspirados por Ele devemos aprender a amar, respeitar e, quando falharmos, confessar, pedir perdão e, mais uma vez, decidir cumprir a essência da lei que é o amor.

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

Camisetas e Máscaras – Dom. 30/03

Nós cristãos, já tivemos mais bom gosto na escolha de nossos heróis. Antigamente, éramos conhecido como “Povo da Bíblia”, tamanho nosso conhecimento sobre a Palavra Viva. Mas com o tempo, começamos a nos preocuparmos mais e demais com o mundo em que vivemos. Passamos a nos interessarmos mais nos rumos da liderança do nosso mundo. E aí, passamos a discutir política. E aí, estudamos sociologia, psicologia, antropologia, ciências sociais, economia…

commission

E já não lembrávamos mais quem foram levitas, saduceus, zelotes e fariseus. E se falassem em Coríntios, gritávamos, dizendo que futebol é o ópio do povo.

E nos posicionávamos nas fileiras de comunistas, ou capitalistas, ou neo-liberais, ou democratas, ou socialistas…mas não sabíamos mais nem se acreditávamos ou não em Trindade.

E exigíamos posicionamento do nosso próximo entre esquerda e direita. Mas não sabíamos mais a diferença entre Porta Estreita e Porta Larga.

Não podíamos faltar ao compromisso solene e sagrado da votação. Mas já nem lembrávamos mais do horário do culto.

Mas depois de um tempo, as coisas mudaram. Não queríamos mais ser ligados à política. Não queríamos ter nada a ver com essa máquina suja e podre que corrompe a mente. É agora! Agora voltaremos para o caminho! Agora nos preocuparemos com o que importa!

Mas não…

Nos afastamos da política do poder…mas viramos “revolucionários”.

Guy

Nos afastamos do que corrompe a mente. Mas nem demos importância para a alma. Ela já estava corrompida.

Vestimos máscaras de um “revolucionário” que virou até revista em quadrinhos e filme, sem nem nos darmos contas, que esse cara foi executado, por tentar explodir o parlamento britânico lotado. Inclusive de inocentes.

Junto com a máscara, colocávamos camisetas de um “revolucionário” cubano, que fuzilava quem era contrário a ele. Isso, inclusive depois que chegou ao poder, também!

Instruímos nossos amigos a destruir os carros das emissoras de TV e as amigas a se despirem como forma de protesto.
Porque é tão fácil se desviar da rota?

Os protestos não são o mal em si. O mal, é a falta de foco. E uma vida longe de Jesus, principalmente para quem já andou ao Seu lado, dificilmente trará foco junto. Nos preocupamos em fazer revolução para as coisas que um dia acabarão. Mas esquecemos de revolucionar o mundo, como Cristo pediu que fizéssemos.

Jesus+escrevendo_Dedo_Pecados

Parece que Cristo virou apenas mais uma estampa de camiseta como Che. E parece que no plano espiritual, passamos a usar máscaras também, como as de Guy Fawkes nas passeatas.

E um dia, Nárnia será como as crianças encontraram na segunda vez…

Davison Silveira

Faça seu comentário
Article

Para agora ou para depois? – Sex. 28/03

0-418103001359750626-taknaz-ir

Passei grande parte da minha vida fazendo coisas para agradar aos outros e para que as pessoas gostassem do que eu fazia. O medo da derrota me fez evitar participar de muitas atividades. Com o passar do tempo, e com o aumento da minha “cara de pau”, fui perdendo essa vergonha, então passei a não ligar muito para a opinião de algumas pessoas. Acabo, hoje em dia, até me colocando em situações embaraçosas, mas não ligo tanto.

Levar a mensagem de salvação às pessoas pode ser muito difícil para alguns. Pode causar vergonha, pode trazer restrições, pode separar famílias e com certeza não vai agradar a todos. Às vezes, levar a verdade pode não agradar a quase ninguém. Talvez você seja até ridicularizado, será motivo de chacota, de sarro e piada. Certamente não será uma tarefa fácil, por mais desenvolto ou desinibido que você seja, mesmo que você não ligue para a opinião dos outros.

Pastor (2)

Mas tenho uma coisa a te dizer: Deus não te chamou para uma missão fácil. Pelo contrário seu chamado foi: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.” (Mt 16:24) “O auto-sacrifício é o caminho – o Meu caminho – para que vocês descubram a sua verdadeira identidade.” (Mt 16:25 AM) Se você ainda não sabe quem você é, para onde quer ir e o que quer fazer, essa é a receita, negar-se a si mesmo

Estar acomodado e gostando desta vida é um mau sinal. Quando nos acostumamos com as coisas deste mundo e queremos conquistar somente para o aqui e o agora é indício de que estamos fazendo algo errado. “Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderá dar em troca de sua alma?” (Mt 16:26) Possivelmente fugir das dificuldades poderá trazer grandes benefícios temporários, mas a eternidade será perdida.

acordar-melhorlutar-com-o-despertador-e1355474836146

Agora é o momento de decidir, sacrifício agora e descanso depois ou o contrário. Lembre-se da promessa: “Pois o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um de acordo com o que tenha feito.” (Mt 16:27)

Olívia David Begnália

Faça seu comentário
Article

Será que sou eu? – Qui 27/03

A pergunta final é: Está você pronto para trazer novos discípulos? Para responder essa pergunta, precisamos saber primeiramente se já estamos entre aqueles que podem ser chamados discípulos, não é? Esta pergunta sempre me fez refletir bastante. E isso exige uma sondagem completa do coração e das nossas atitudes.

mensagens-de-reflexao

Estamos passando por uma fase tribulada no cristianismo. Há uma linha têneo que divide o cristão, daquele que segue Cristo verdadeiramente. Pois nem todo Cristão hoje pode ser chamado de discípulo de Cristo. Pelo contrário, existe um tipo de ateu que se disfarçou com um cristianismo barato e está infiltrado em todas as igrejas. Ricardo de Souza o chama de novo ateu e sabiamente diz: “É raro hoje encontrar alguém em cujo coração arde o desejo de ver um amigo, parente, colega de trabalho ou escola convertendo-se a Cristo e sendo salvo da condenação eterna. Os desejos, quando muito, se limitam a visitar uma igreja, buscar uma “bênção”, receber uma oração; mas a conversão a Cristo, o discipulado com todas as suas implicações, são coisa que não nos atraem mais.” E ele finaliza assim: “O ateu hoje não é mais aquele que não crê, mas aquele que não encontra relevância para Deus na sua rotina, não precisa da comunhão dEle para a vida. A sutileza do novo ateísmo é que ele não precisa negar a fé, apenas cria substitutos para ela. Mantém o crente na igreja, mas longe do seu Salvador.”

ide e fazei(2)

Este texto me fez pensar muito… Será que estamos agindo como ateus-cristãos? Será este o motivo que não há crescimento ou reavivamento dentro das igrejas? Será este o motivo real que não se gera novos discípulos? Existe um perigo nesta filosofia de vida.

Taller-Filosofia-y-Vida

Enquanto, não acordarmos para o perigo de um discipulado fraco no qual tenta aprender com o mestre de longe, nunca conseguiremos nos tornar discípulos de verdade. Três anos de contato direto com Jesus não transformou a vida de Pedro, mas foi capaz de limpá-lo (Jo. 13:10). Contudo, enquanto não houve inteira entrega do corpo e alma, Pedro nunca poderia ter seguido à Cristo até a morte. Somente através da derrota e do choro, Pedro foi capaz de se entregar completamente ao Seu Salvador.
Ao menos que passemos de mero observadores, nunca poderemos seguir à Cristo até a morte.

church-pic

Uma vez discípulos de Cristo, então poderemos receber a ordem do mestre: “Não saiam de Jerusalém, mas esperem pela promessa de meu Pai, da qual lhes falei. Pois João batizou com água, mas dentro de poucos dias vocês serão batizados com o Espírito Santo.” At. 1:4-5. Tudo provém da mão de Deus. Isso precisa estar impresso nas nossas mente e coração. Pois é Ele que irá te capacitar em toda boa obra para que o trabalho possa ser feito. Precisamos apenas receber aquilo que Ele já prometeu. Quando recebermos o Espírito, então receberemos o poder de Deus para ministrar o seu evangelho. E somente assim, conseguiremos trazer mais discípulos aos pés do salvador. Para que ao final possamos ouvir a voz doce do Mestre dizendo: “Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!” Mat. 25:23.

Robson Teles

Texto completo: http://www.monergismo.com/textos/vida_piedosa/novoateu.htm

Faça seu comentário
Article

Buscando recompensas – Qua 26/03

Sempre agimos por motivação, isto é, temos um motivo para uma ação! No trabalho, por exemplo, fazemos as atividades que nos são propostas porque sabemos que dependemos disso para ter o nosso salário no final do mês. Corremos para sermos pontuais, tentamos ao máximo não falhar e doamos o melhor de nós para que tenhamos uma boa recompensa, que pode vir a curto, médio ou longo prazo.

CJ0001_Presente

Passamos a nossa vida inteira calculando, mesmo que involuntariamente, qual o retorno que teremos das nossas ações. Se formos bons profissionais, poderemos ser promovidos; se formos bons filhos, teremos o reconhecimento de nossos pais, e quem sabe, poderemos ganhar algo que tanto queremos; se formos bons irmãos, poderemos contar com a ajuda dos nossos irmãos, naquele momento que sabemos que só eles poderão nos ajudar; se formos bons pais, talvez nossos filhos não farão nada que nos desagrade… e essa lista segue em todos os aspectos da nossa vida. Buscar o melhor para ter o melhor! É mais ou menos assim que funciona.

CJ0002_Alone

E quanto a Deus? Estamos dispostos a ser rejeitados, perseguidos, insultados? Estamos dispostos a amar os nossos inimigos e orar por aqueles que nos perseguem? Queremos tomar a nossa cruz e seguir a Cristo, custe o que custar? Essas são situações que não parecem ser as melhores. É muito fácil querer fazer o melhor, porque a recompensa será a melhor! Mas e quando a recompensa é ótima, mas para que ela seja conquistada, precisamos estar dispostos até mesmo a entregar a nossa vida por ela!

CJ0003_Estavão

Quando Cristo esteve com Seus discípulos, ensinou-lhes que o discipulado não seria algo tão fácil, e que muitas vezes o preço pago pela escolha de seguir a Cristo seria a própria vida. E foi assim com Estevão, que morreu apedrejado, mas em nenhum momento deixou de orar. Enquanto morria, pedia ao Pai para receber o Seu espírito e pedia que Ele perdoasse os que o apedrejavam. Que preço! Estevão sabia que o que receberia como recompensa custava muito mais do que qualquer outra coisa que ele poderia almejar, e foi a essa promessa que ele apegou-se. Sem reservas, se dispôs a submeter-se aos custos do discipulado, porque os benefícios os superariam.

E nós? Estamos dispostos a investir no discipulado?

Karen Ferreira

Faça seu comentário