Article

Condenado, mas para a vida eterna – Qui. 29/05

meriam-yehya-ibrahim-apostasy-sharia-law-sudan

Hoje pela manhã fiquei sabendo de uma mulher que deu a luz na prisão. Seu nome é Meriam Yahia Ibrahim Ishag e ela foi condenada à morte de enforcamento por ter cometido o crime de apostasia. Ela é cristã e ficará presa até a criança completar dois anos. Ela mora no Sudão, um país mulçumano e intolerante à liberdade religiosa. Ela é filha de pai mulçumano e mãe cristã. Seu pai foi ausente na infância e sua mãe a criou conforme a fé cristã. Antes de ser morta ela receberá cem chibatadas por ser acusada de adultério já que se casou com um cristão. Antes de ser sentenciada ela teve a oportunidade de negar a sua fé cristã e voltar ao islamismo, mas seu discurso incisivo é de uma mulher que mesmo presa e condenada à morte vive a liberdade de uma vida eterna: “se querem me executar, então devem ir em frente, pois não vou mudar minha fé.

cruz2

Refletindo sobre este caso, não há como não pensar em algumas perguntas: Até onde chega minha fé? Que tipo de cristão eu estou sendo? Teria eu a mesma coragem? Quando vamos à Bíblia, vemos vários personagens que foram presos injustamente e viviam sua fidelidade à luz do Evangelho como Pedro, Paulo e João. Outros ainda foram mortos à fio de espada como Tiago (At. 12:2). Em Mateus 5, Jesus ensina o sermão das bem aventuranças e no verso 10 Ele declara que são “Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;” não por acaso no verso 17 do mesmo capítulo Ele declara que “não veio para revogar a Lei ou os Profetas, mas para cumprir”.

2434699207_261bbcf828

A mesma lei que condena o pecado é a que nos liberta dele e aponta para o Redentor. “…nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Rm 8:1). Merian Yahia já vive a liberdade que somente o redentor pode oferecer. Oremos em favor dela.

Silvio Mafra Junior

Share

Nenhum comentário ainda.

Faça seu comentário