Archive | junho, 2014
Article

Tão imutável como o trono eterno! – Sáb. 21/06

Comentário Jovem 01 (2)

A lei foi abolida, porque Cristo disse aos discípulos: “Um novo mandamento vos dou…” (João 13:34). Essa é uma ideia defendida por muitos. Mas se a lei foi de fato abolida, significa que eu posso cobiçar, roubar, matar que não serei culpada, porque uma vez que não existe lei, também não existe pecado, e a questão do certo e errado passa a ser apenas algo que depende de um ponto de vista, algo relativo.

Comentário Jovem 02 (2)

“Esta é a nova aliança que farei com Israel, quando chegar a hora: Escreverei minha lei no coração deles; serei o Deus deles, e eles serão meu povo.” (Jeremias 31:33 AM) Quando Deus falou com Jeremias a respeito da nova aliança que faria com Israel, Ele não disse que escreveria uma nova lei no coração deles. Ao contrário, Ele disse que escreveria a Sua lei, mostrando a perpetuidade da mesma.

Comentário Jovem 03 (2)

Após as 23h00 alguns semáforos da cidade param de funcionar, e assim não é necessário ao motorista parar, embora seja necessária uma atenção redobrada para evitar acidentes. Perto da minha casa existe um cruzamento um tanto perigoso e quando está tarde fico preocupada ao passar por ele, porque como não existe “lei”, muitos motoristas já bateram o carro, porque não enxergaram que outro estava vindo, ou até enxergaram, mas a pressa não os deixou esperar. Ao mesmo tempo que não concordo com essa exceção, a considero necessária em alguns pontos, por causa da violência. O fato é que eu concordando ou não, ela ocorre de qualquer forma, embora o seu princípio não mude.

Comentário Jovem 04

E é exatamente isso o que acontece com a lei de Deus. “Conquanto o sistema de símbolos que apontava para Cristo como o Cordeiro de Deus que devia tirar o pecado do mundo havia de passar com Sua morte, os princípios de justiça contidos no Decálogo são tão imutáveis como o trono eterno. Nenhum mandamento foi anulado, nem um jota ou um til foi mudado. Os princípios que foram dados a conhecer ao homem no Paraíso como a grande lei da vida, existirão, imutáveis, no Paraíso restaurado. Quando o Éden volver a florir na Terra, a lei divina do amor será obedecida por todos debaixo do Sol.” (O Maior Discurso de Cristo, p. 50, 51)

Como eu anseio estar no Paraíso! Que desde já obedeçamos a lei perfeita, tão imutável como o trono eterno!

Karen Ferreira

Share
Faça seu comentário
Article

Ligados pela Missão – Sex. 20/06

sem118_18

Já escrevi várias vezes sobre como desde pequena fui ensinada a aceitar o chamado de Deus. Mas nunca antes, meu senso de missão ficou tão exacerbado. Desde que meu esposo decidiu estudar Teologia, muita coisa mudou em minha vida. Sofri, chorei, fiquei doente. Mas com o tempo as mudanças passaram a ser boas. Comecei a conviver com pessoas que assim como minha família haviam deixado muita coisa para trás para poder seguir o chamado de Deus para suas vidas.

Aqui pude compreender que não somos os únicos que tiveram que fazer concessões para poder aceitar o “Ide” (Ver Mt 28:18). E que Deus realmente precisa de pessoas muito diferentes para levar a mensagem ao mundo.

estudo-diversidade-genero

Somos um grupo bem diverso. Vindo de diferentes regiões do país com sotaques e regionalismos que caracterizam cada um. Os talentos, então, são os mais diversificados. Cada um com um ideal, cada um com um sonho, mas existe algo que nos une, que nos torna semelhantes: o amor a Cristo. Esse amor faz com que amemos uns aos outros, faz com que a mensagem de Apocalipse 14 a nossa missão. A missão de pregar ao mundo o amor de Deus, o temor ao Senhor, a salvação que vem pela graça de Cristo e que nos torna obedientes a Sua Lei.

Cada dia que passo aqui é um aprendizado, uma preparação para servir mais e mais a Deus e para mostrar a verdade sobre o nosso maravilhoso Deus.

bible

Sei que um dia nós vamos nos separar, mas a missão sempre nos unirá de alguma forma.

Enquanto o mundo quer abolir a Lei de Deus, devemos ser aqueles que não deixarão que ela jamais seja esquecida!

Olívia David Begnália

Share
Faça seu comentário
Article

Deus chama quem está disposto a chamar outros – Qua. 18/06

Imagem 01

Deus nos chama a todo instante a sermos um povo puro, temos a lei que nos guia a essa pureza, mas não é fácil. Eu como jovem posso dizer que somos bombardeados a todo momento em vários aspectos da nossa vida, sendo assim a lei acaba se tornando algo distante de nós, mas não é impossível. Ela se torna distante quando não buscamos a palavra de Deus, quando não deixamos que Cristo guie nossos planos, quando acreditamos que podemos resolver tudo ao nosso modo.

Quantas vezes você já se viu em alguma dessas situações?

Há anos Deus tenta nos ensinar que a lei é libertadora e tem sempre nos chamado para essa reflexão, muitas vezes vemos a lei como uma punição e carcerária, quando é exatamente o contrário, quando nos esvaziamos de nós mesmo e deixamos que Cristo nos preencha, entendemos que a lei nos liberta e nos traz felicidade.

Imagem 02

Mesmo tentando seguir a lei de Deus e andar em comunhão, por vezes nos sentimos sozinhos e abandonados. Deus sempre nos lembra que não estamos sós, assim como esteve com Abraão, Davi, Moisés dentre tantos outros.

Por que mesmo esses homens tendo pecado contra o Senhor, Ele não os desamparou? Porque eles nunca se curvaram para outros deuses, mesmo em pecado se arrependeram e permaneceram fiéis a observância da lei de Deus, tais deslizes foram cometidos por fraqueza e não por rebeldia e atenderam ao chamado de Deus!

Imagem 03

Temos um Deus que nos convida a todo momento a ser fiel! Ele sabe que somos falhos, mas sabe também que podemos, com Ele, vencer o pecado, nos oferecendo um novo céu, novo ser, salvação, felicidade e um novo coração! Deus chama quem está disposto a chamar outros.

E você, está disposto?

Jacqueline Ferreira

Share
Faça seu comentário
Article

A Fé e o Reino – Ter. 17/06

Fé_Lampada_Mão

Fé. Uma palavra tão pequena, mas com um significado tão grande e profundo. Mesmo olhando no dicionário, não consegui encontrar algum termo que fosse adequado ao que pensamos ser fé. E quando falamos em fé, de quem nos lembramos? Ele mesmo, Abraão! Abraão foi o pai da fé. Dá pra imaginar o peso que esse título traz, não é? Abraão foi um homem que creu nas promessas do Senhor e foi fiel. Isso o tornaria um homem diferenciado, no sentido de que ele alcançou um patamar espiritual que hoje seria impossível para a esmagadora maioria de nós. Mas a realidade não é assim. E também não é desse jeito que Deus trabalha.

Abraão recebeu o chamado divino para uma nova vida em uma nova terra. Deus fez uma aliança com ele, prometeu abençoá-lo grandemente. E Abraão creu. Mas em sua jornada, ele cometeu algumas falhas graves, como entregar sua esposa ao Faraó e duvidar da promessa de Deus de ter um filho de Sara. São faltas graves, até mesmo aos nossos olhos. E mesmo assim, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.

bpcelso-in

Os relatos da vida de Abraão devem nos mostrar um indicativo do jeito com que Deus se relaciona conosco. Ele não era nenhum santo, como muitas vezes somos tentados a pensar. Ele não estava em um pedestal, em um nível de grandeza moral e espiritual inalcançáveis. Diferente disso, ele era como cada um de nós. Um pecador, que carecia do amor e da misericórdia do Pai. Mas qual foi o diferencial na vida do patriarca? Ele creu em Deus!

Acreditar em Deus, crer em Suas promessas e em Suas bênçãos deve nos levar a buscar um relacionamento com Ele. Não há maior privilégio do que conhecer o Eterno de perto, ver como Ele cuida de nós em cada um dos nossos passos, em cada decisão, em cada momento. E o mais importante é que Ele está sempre nos buscando. Isso diverge totalmente da nossa sociedade! Se alguém te promete mundos e fundos e você se interessa, você corre atrás disso.

Protection_by_AlanFord

Jesus nos oferece o universo e a vida eterna, mas mesmo assim Ele corre atrás para que cada um de nós consiga alcançar essa meta. Tanto que Ele pagou o único preço capaz de nos dar este privilégio: sua própria vida!

A bênção se encontra ao alcance de nossas mãos. A promessa é nossa, e devemos tomar posse dela! O melhor é que não precisamos fazer isso sozinhos. Deus quer é que nós busquemos a ajuda dEle. E Ele é Todo Poderoso! De que mais precisamos?

O Eterno estende sua mão em amor e buscando se relacionar conosco. As chaves para o Reino estão à mão. O que você está esperando para pegá-la?

Guilherme Maciel

Share
Faça seu comentário
Article

“A mensagem do advento a todo mundo em minha geração” – Sáb. 14/06

Ser desbravador é uma das melhores experiências que qualquer pessoa pode possuir, principalmente se tiver a oportunidade de começar aos 10 anos! Entrei no clube de desbravadores “Exército Real” com essa idade e a experiência foi magnífica! Fiz parte da unidade das menores e também das maiores! Já fui capitã, secretária e conselheira! Em cada fase dentro do clube pude aprender muitas lições importantes! Difícil descrevê-las em poucas palavras, mas posso resumí-las em uma única: UNIDADE!

Comentário Jovem 01 (1)

Lembro-me que quando acampávamos, ninguém podia andar sozinho. Se apenas uma desbravadora quisesse ir ao banheiro, toda a unidade ia junto. Acordávamos no mesmo horário, ninguém saía da área de acampamento sem que todas estivessem prontas. As atividades eram realizadas da mesma maneira. Todas trabalhavam juntas para alcançar um único objetivo.

Comentário Jovem 02 (1)

Os desbravadores possuem alguns ideais, que consistem em “voto, lei, alvo e lema”. O alvo de um desbravador é levar “a mensagem do advento a todo mundo em minha geração”. Hoje não faço mais parte do clube de desbravadores, mas fico emocionada toda vez que tenho a oportunidade de estar em algum evento organizado por eles. Me emociono porque quando os ideais são falados,um grande coro é formado por aqueles que são desbravadores e os que já foram algum dia. É lindo demais poder ver que mesmo depois de muitas gerações, os desbravadores ainda continuam firmes em um só propósito!

Comentário Jovem 03 (1)

“Nós somos os desbravadores, os servos do Rei dos reis
Sempre avante assim marchamos, fieis às Suas leis
Devemos ao mundo anunciar as novas da salvação
Que Cristo virá em breve dar o galardão.”
(Henry T. Bergh)

Sendo desbravadores ou não, mas como igreja, possamos ter o mesmo alvo! Assim, muito em breve estaremos todos juntos, onde finalmente seremos uma única geração!

Karen Ferreira

Share
Faça seu comentário