Archive | julho, 2014
Article

Sê Discípulo, Teu Mestre chegou – Qui. 31/07

“Sê alguém que vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lucas 9:23)

Numa cultura totalmente centralizada no “eu” seguir a Cristo é extremamente ruptural. Eu realmente fico impressionada com a narrativa da vida de Jesus e seu impacto paradigmático na vida dos discípulos relatado no livro de Atos 4:32-34: “[…] toda a comunidade de cristãos estava unida – um só coração, uma única mente! Eles não alegavam direito de propriedade nem do que era deles. Ninguém dizia: ‘Isto é meu e de ninguém mais’. Eles compartilhavam tudo. Os apóstolos davam testemunho poderoso da ressurreição do Senhor Jesus, e a graça repousava sobre todos eles. Além disso, ninguém do grupo passava necessidade.” Primeiro pensamento em minha mente: “Uau!”. Depois prossigo esforçando-me numa tentativa de ter alcance intelectivo quanto às possibilidades de concretizar esse senso de comunidade ativamente com disposição e alteridade. Nossas mentes amortecidas… não nos escandalizamos mais em frente de tantas injustiças! Uma em cada oito pessoas nesse exato momento está passando fome do meu e do seu lado! E seguimos nossas vidas como se não pudéssemos nada fazer. Quem nos fez acreditar nisso e viver tão anestesiados?

teste01

Certa vez li D. Bonhoeffer dizer a autonegação não consistir no suicídio do “eu” e sim em conhecer apenas a Cristo, “[…] em olharmos em frente sem olharmos o caminho que julgamos tão difícil […] ele vai na frente; apega-te a ele.” O chamado para o discipulado somente pode ser entendido no contexto da salvação: o discípulo somente é assim caracterizado porque crucificado com Cristo e a sua lei. A lei de Cristo é a cruz: expressão máxima de seu amor e comprometimento. Assim, a motivação existencial do discípulo (minha e sua) deve ser semelhante a do Mestre: “com todo o meu coração e com toda a minha alma” (Jeremias 32:41).

teste02

Ao tomar sobre si a sua própria cruz ocorre um encontro no tempo eterno entre o eu crucificado e Cristo crucificado, e a certeza da comunhão é estabelecida por essa íntima proximidade no caminhar.

Quem deseja crucificar o eu em Cristo?

Se sua resposta foi positiva, seja bem-aventurado, o reino de Deus iniciou-se em sua vida, pois desfrutará alegria na comunhão com Deus, pois nunca mais haverá separação.

preto-e-branco-2

Lutero escrevera: “Eis o caminho da cruz: tu não o podes achar; eu tenho que guiar-te como a um cego; por isso nem tu, nenhum ser humano, nenhuma criatura, mas eu, eu em pessoa te ensinarei, através de meu Espírito e Palavra, o caminho que deves trilhar. Não a obra que tu escolhes, não o sofrimento que tu imaginas, mas sim o caminho que te és preparado contra tua escolha, contra teu pensamento e desejo – a esse segue, a esse te chamo, nele sê discípulo; é tempo oportuno, teu Mestre chegou.”

A pergunta instigante do dia de hoje é: desejo ser discípulo de Jesus de todo o meu coração e de toda a minha alma?

Rebeca Makowski

Faça seu comentário
Article

Apenas um toque – Qua. 30/07

4.2.3

Certa vez uma mulher que há 12 anos sofria com um fluxo de sangue, já não sabia mais o que fazer, havia procurado por diversos médicos, não obteve sucesso e seu quadro piorava a cada dia. Ficou sabendo que Jesus passaria pela região que estava e disse: “Se tão somente tocar nas suas vestes, sararei.” E foi isso que ela fez, em meio a multidão tocou a roupa de Jesus, seu fluxo parou e sentiu que estava curada.

Jesus ficou atônito ao sentir que dEle havia saído poder e perguntou diante de toda multidão: “Quem tocou nas minhas vestes?” ela envergonhada se apresentou e disse a verdade, Jesus com compaixão falou: “Filha, a tua fé te salvou; vai em paz, e sê curada deste teu mal.” [Marcos 5:25-34]

02_Fé-Lu

Jesus quando esteve aqui na terra nos transmitiu uma lição de amor e a fé envolve essa lição. Aquela mulher estava há 12 anos sofrendo, há 12 anos tentando resolver seu problema com suas próprias forças, mas um toque de fé transformou sua vida.

Há quanto tempo você vem tentando resolver seus problemas sozinho? Na tentativa de consertar só obteve falhas e fracassos. Qual é a cura que você precisa hoje? Jesus disse que se tivéssemos a fé do tamanho de um grão de mostarda, poderíamos mover montanhas, então apenas confie, entregue sua vida nas mãos de Deus e deixe que Ele trace daqui para frente o curso da sua vida.

03_Felicidade

Existe um lugar especial preparado para aqueles que depositam toda sua confiança no poder de Deus. Sua fé pode te curar, limpar toda a sujeira que o pecado faz, permita que Deus te tome pela mão e te guie.

Você só precisa dar um passo em direção a Cristo, tocar em Seu manto sagrado e sua fé te salvará!

Jacqueline Ferreira

Faça seu comentário
Article

Cadê a sua fé? – Ter. 29/07

A minha casa tem um quintal bem grande, e antes tínhamos uma árvore enorme nele. A sombra dela era o nosso local predileto, porque era bem fresca, principalmente em dias que o sol estava muito quente. Um dia estávamos em casa eu, minhas irmãs e meu pai, e logo começou a cair um temporal. Nunca tive medo de chuva. Mas aquele dia estava muito forte, com muitos raios, trovões e relâmpagos, e todos começamos a sentir muito medo. Então acabou a energia, e eu e as meninas ficávamos cada vez mais apavoradas, enquanto meu pai tentava nos acalmar.

01_Raio_Arvore_Destruição

Ficamos todos juntos na cozinha quando de repente vimos um raio cair na árvore e ela caindo em cima da casa. O barulho foi terrível e o desespero era cada vez pior e incontrolável. Logo a minha mãe apareceu no portão e gritávamos desesperados pra ela não entrar, porque pensávamos que ela pudesse receber a descarga elétrica. Com a ajuda de um vizinho minha mãe entrou em casa e todos ficaram mais tranquilos, menos eu.

02_Medo-pavor-esconder

Eu tremia descontroladamente, fiquei com uma febre altíssima, e não havia remédio que fizesse ela passar. Minha mãe falava: “Cadê a sua fé?”, mas o meu desespero era tão grande que eu não conseguia nem orar. Naquele dia eu senti muito medo de morrer e nada me tranquilizava até que a minha mãe me abraçou bem forte, me segurou no colo e começou a falar que se eu tivesse fé tudo iria passar e iríamos ficar bem! Nos braços dela fui me acalmando e consegui dormir.

03_Jesus-conforto

Bem, eu só tinha 9 anos, mas aquela situação me fez entender que ter fé é muito mais do que apenas dizer: “Eu tenho fé”. Dizer isso é o menos importante, porque se eu tenho fé, os meus atos a mostrarão. Ter fé é acreditar que por mais que a situação pareça irreversível, eu posso me refugiar no abraço de Deus, e saber que Ele vai acalmar a tormenta e me fará descansar. “É impossível agradar a Deus a não ser pela fé. Por quê? Porque qualquer um que deseja se aproximar de Deus deve crer que Ele existe e que se preocupa o bastante para atender aos que O procuram.” (Hebreus 11:6 AM)
Cadê a sua fé? O meu desejo é que a minha e a sua fé seja renovada todos os dias.

Karen Ferreira

Faça seu comentário
Article

Vem me socorrer – Seg. 28/07

‘Ajuda-nos de novo, Deus do nosso socorro’ Salmo 85:4

01

Não sei exatamente quando comecei a ter medo de água, mas lembro de um domingo que sai para passear com a minha família e encontramos um balanço que ficava bem próximo a um lago. As pessoas se balançavam e se jogavam na água. Como toda criança fiquei empolgada e entrei na fila para me balançar também, sem a intenção, é claro, de me jogar na água. Foi incrível olhar para baixo e ver que meus pés estavam em cima do lago e eu pedia para meus pais: ‘me balança mais forte! Mais forte!’ Até que aconteceu algo que eu não esperava! Escorreguei e cai no lago!

02

O que era diversão se tornou desespero! Dos meus lábios saiu o sorriso e deu lugar a gritos: ‘SOCORRO! Papai, vem me socorrer! Me ajuda! SOCORRO!’ Não consigo me lembrar, mas diz meu pai – que adora tirar um barato da minha cara com essa história – que quando ele me levantou, a água batia no meu tornozelo! Exagerado, claro! Mas como já dizia a minha avó que para se afogar, basta uma bacia de água! E se estava no joelho, tornozelo, na cintura ou no pescoço, o fato é que eu estava me afogando e precisava de alguém para me socorrer! E rápido!

03

Já percebeu quantas vezes na vida passamos por situações semelhantes? Estamos no ‘balanço’, rindo, se divertindo e ‘distraídos’, entramos em terreno perigoso! Rodeados de maldade, atolados no pecado, encaramos a realidade e reconhecemos: ‘preciso ser resgatado! Necessito desesperadamente da graça salvadora de Deus’. E sentindo uma urgência enorme, grito: ‘Oh Deus, vem me socorrer!’. E a incansável mão de Deus, nos tira do pecado, nos salva, nos limpa, repara nossos erros e nos dá uma nova oportunidade de viver de modo agradável aos Seus olhos.

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

Polícia Religiosa – Dom. 27/07

christianity-is-a-crutch-for-the-weak

Eu tenho uma visão muito mais simplista (mas não simplória) do Sábado do que já tive em minha vida.

Mas hoje, me peguei pensando em como usamos coisas santas (o Sábado, por exemplo), como escoras para nossa vida aleijada.

O Sábado é motivo de brigas dentro e fora da igreja.

Você só tem fé se “guardar” o Sábado. Mas isso geralmente é dito por pessoas que não conseguem uma conectividade com o Pai, em dia algum da semana.

tesoro-enterrado

Algumas pessoas “guardam” tão bem o Sábado, que nunca mais o encontram.

Algumas guardam na sua caixinha de Pandora particular, que carregam consigo, para que ao menor sinal de “heresia”, abram-na e soltem os monstros da patrulha religiosa…

Este texto não tem a pretensão de ser guia, nem manual…aliás ele não tem muita pretensão a nada…nem mesmo a ser…

Mas me preocupa, como preceitos deixados pelo próprio Cristo, com objetivos tão definidos para o bem…estejam sendo usados com o único objetivo de ser armas letais…

religião_arma_violencia

Em época de massacres sionistas…sejam em campos de batalha…sejam em redes sociais…me preocupa o massacre moral, impetrado pela polícia religiosa de nosso tempo…

Davison Silveira

Faça seu comentário