Archive by Author
Article

Não só na Disney – Qui. 27/06

Você se lembra do dia em que conheceu a Jesus? Você se lembra das sensações, da temperatura da água do tanque batismal ou do quanto se emocionou com aquele apelo?

Batismo-por-imersão

A correria do dia a dia, nossas decisões e passos vacilantes, tudo isso e muito mais, contribuiu para nos fazer esquecer o nosso precioso “primeiro amor” por Cristo.

Desde que optamos pelo conhecimento do bem e do mal e descobrimos então o que era o pecado, carregamos o peso de conviver com o que tem fim, com o que se cansa e se esgota ou morre no final… E o amor, nada mais é do que parte de uma lista extensa de tudo o que foi diminuído com o pecado em nós. Somos levados a crer que todo final perfeito e feliz se resume aos contos da Disney. Por esse motivo, é comum pra nós classificarmos esse ou aquele como “o primeiro ou segundo amor”, “amei menos ou amei mais”…

dp1835164

Embora falhos, ainda assim Jesus deseja para Si o nosso mais puro e intenso sentimento de amor. Mesmo que tenhamos nos esquecido como foi sentir o nosso primeiro amor, Cristo deseja que entreguemos nosso coração exatamente como ele está. Não importa quantas vezes você recomeçou com Cristo, hoje você está sendo convidado a relembrar e reviver ao lado do único que sabe como verdadeiramente conjugar o amor, afinal Ele é o próprio verbo amar. Deus ainda sente por mim e por você o primeiro amor. E esse amor jamais diminuiu, se esqueceu, cansou ou esgotou… Nunca vai importar pra Deus quantas vezes você errou, quão longe você foi, o que você fez e como fez… Ele olha nos seus olhos, sorri e apenas diz que sentiu a sua falta. Que não via a hora de tê-lo em Seus braços de novo e que você está perdoado.

Recomeçar_Mão_Borboleta

Permita-se recomeçar do zero, peça perdão, ore, chegue mais perto, relacione-se. Quando buscamos a Deus, Ele se coloca de braços abertos a nos esperar. A nossa história não começou com um “era uma vez”, mas eu tenho certeza que muito em breve se dirá a nosso respeito: “e viveram felizes para sempre”! (Amém)

Carla Pereira

Faça seu comentário
Article

Sim, eu O amo! – Qui. 20/06

post-borboletas-header

Frio no estômago, mãos suando, pernas bambas ou tudo junto

Ah o amor… é difícil de esconder…

A vontade de estar perto, de ouvir a voz, beijar, abraçar e não soltar nunca mais… Você não para de pensar na pessoa, quer dedicar todas as músicas românticas pra ela, planeja inúmeras conversas cantadas e situações pra se declarar … e apesar de todo esse turbilhão de sentimentos você passa o dia sorrindo, porque esse amor te faz flutuar em felicidade..

Uma das grandes questões na Bíblia e também uma das minhas favoritas é a feita por Jesus (João 21:15-17): “Pedro, tú me amas?”

tumblr_li8au1DBwh1qi2v71o1_500_large

Pedro, naquele momento em sua vida, estava vivendo um turbilhão de sentimentos. Ele há pouco havia negado a Cristo por três vezes, mais do que isso, seu coração cultivava a dúvida de que se ele era ainda um discípulo. Dedicou toda a sua vida a Jesus, mas parecia errar tanto, mais do que isso, quando o seu melhor amigo, o próprio Messias mais precisou, ele simplesmente deu as costas e o negou.

Isso pode até lhe parecer pouco familiar e talvez em comparação com Pedro, você afirme que jamais negaria a Cristo. Mas quantas vezes, em sua vida, você deu passos conscientes na direção oposta a de Jesus? Infelizmente, fazemos isso continuamente.

Jesus enxergava a angústia de seu discípulo, e por isso o questionou: “tú me amas?”

Cristo é Deus e sabe todas as coisas, sabia o que ia no coração de Pedro, mas precisava fazer com que ele enxergasse o que havia em seu próprio coração.

Três vezes a mesma pergunta, três vezes a mesma resposta: “Sim, Senhor, Tú sabes que te amo” – E a esta Cristo acrescenta: “Apascenta as minhas ovelhas”

Assim como Pedro, dedicamos nossas vidas a Jesus. Nossos sábados, cultos de pôr-do-Sol, orações, hinos, uma vida regrada, mas apesar de tudo, nosso coração cultiva aquele sentimento de que o primeiro amor esfriou, de que jamais seremos cristãos ideais e então, por inúmeras vezes caímos, negando a Cristo diante dos caprichos do nosso eu.

AOS_PS1

Jesus sabe exatamente o que vai no meu e no seu coração e é por isso que ainda hoje Ele pergunta: “tú me amas?”

Amor não se trata apenas de emoção, mas decisão. Amor é quando decidimos priorizar o bem e a felicidade do outro em nossas vidas, quando desejamos estar perto para o que o outro precisar, respeitar, zelar, cuidar, amor é passar por tudo de bom ou ruim na vida, mas passar juntos, porque você quer entrelaçar força e fraqueza pra que os dois sejam fortes. Amor é entregar a própria vida se isso significar salvação, cura ou felicidade. Amor é ter todos esses sentimentos juntos no peito e não querer que eles mudem jamais.

Enquanto vivermos nesse mundo, sentir a plenitude do amor por Jesus ou pelo próximo é impossívell. Mas Cristo se fez força para as nossas fraquezas e a vida entregue foi a dEle. Ele, o próprio Cristo é a plenitude do amor. Como poderiamos não amá-lo?

tumblr_lqxgzh1qtF1qfypcgo1_500

Talvez, assim como Pedro, você esteja pensando que foi longe demais, que negou a Cristo de diversas formas, que tem muitos defeitos e que apesar de amá-lo intensamente, por vezes não consegue nem mesmo fazer o bem que gostaria… mas a boa noticia em meio a todos os nossos defeitos e pecar é: Jesus sabe exatamente quem você é, o que você fez e até onde você foi e ainda assim o amor dEle por você e por mim não diminui, não se cansa e não muda. Então, a nós, basta responder e declarar todos os dias: “Sim, Senhor, Tú sabes que eu te amo”.

Carla Pereira

Faça seu comentário
Article

Em um relacionamento sério com Deus – Qui. 13/06

A lição desta quinta-feira aponta exatamente o que tratamos no último comentário feito por mim, por isso não posso deixar de considerá-lo uma continuação.

dilema

Em rápida pincelada, falamos sobre o dilema de viver como cristãos num mundo secular onde parece que somos obrigados a assistir as pessoas ao nosso redor vivendo despreocupadamente suas vidas, enquanto nós, após toda a luta contra o nosso próprio eu, parecemos não alcançar o mesmo patamar de sucesso. E é neste momento, em que nos sentimos desencorajados e nos deparamos com o dilema de servir a Deus ou seguir a vida.

Tenho certeza de que você, assim como eu, já passou por uma série de questionamentos a Deus: “Por que Senhor? Mais uma vez comigo… Por quê?” – E é exatamente com esta situação que devemos aprender a lidar.

“…Porque Ele (Deus) faz raiar o Sol sobre maus e bons e derrama a chuva sobre os justos e injustos” Mt 5:45

Doctor under raincloud

Aprendemos durante toda a nossa jornada cristã que Deus é amor, que Ele nos ama incondicionalmente, que Ele nos aceita como somos e nos alcança quão longe tenhamos ido, mas ainda assim não aceitamos dividir o amor de Cristo com mais ninguém.

Temos que entender em nosso coração que aceitamos crer em um Deus que é a plenitude do que é o amor. E esse mesmo amor alcança a todos, até mesmo a quem julgamos como não merecedores.

Devemos deixar de cultivar aquele velho pensamento de que “a grama do vizinho é mais verde que a nossa” porque talvez não seja, e se for isso não significa que não haja tempestades também. A justiça de Deus derrama a todos a chuva e o Sol.

O livro de Zacarias é um claro lembrete de que devemos nos manter firmes, pois vale a pena servir a Deus o maior amante do ser humano. Mais do que isto nos encoraja a crer que haverá recompensa para cada dificuldade pela qual passamos em decisão de estarmos ao lado de Cristo.

Man Holding a Bible and Looking up at the Sky

Aproveite o clima do dia dos namorados e assuma um relacionamento sério com Deus mais uma vez. Reafirme isso na sua vida. Renove esta aliança.

Deus conhece os seus sonhos, defeitos e qualidades, erros e acertos, o que te irrita e o que te deixa feliz, Ele sabe exatamente quem você é. Pare de se esconder atrás desses porquês e confie no Deus que deseja ter com você um relacionamento único e especial.

Carla Pereira

Faça seu comentário
Article

Abandonar tudo e servir a Deus ou abandonar a Deus e seguir a vida? – Qui. 06/06

“Busque a Deus em primeiro lugar e as outras coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6:33

caminho_indecisão

Eu olhava ao redor e observava as pessoas, homens e mulheres de bem, bem sucedidos, sem preocupações quanto a dia de guarda, jugo desigual, comprimento das roupas, bateria na música ou a cor dos esmaltes, eles estavam apenas seguindo suas vidas em busca do sucesso e realização pessoal. Enquanto isso minha mente se contorcia em busca de respostas: “Como viver uma vida secular com Deus? É possível servir a Deus e ter uma vida ‘normal’ no mundo de hoje? Existe um equilíbrio?”

Você em algum momento já se viu nesta encruzilhada. Se questionando o porquê os que não servem a Deus parecem estar se saindo bem e você apenas assistindo as suas impossibilidades de servir a Deus e viver no mundo. Precisando tomar uma decisão. Mas o que fazer? Que passo dar?

Tinha em mente bons argumentos para ambos os caminhos, afinal, se estamos no mundo precisamos viver o que aqui nos é oferecido e ao mesmo tempo como servos e filhos de Deus precisamos servi-lO. – Eu ainda me sentia frustrada e inquieta.

pressure_main

Passado um tempo, em resposta a essa minha luta silenciosa, recebi a seguinte resposta: “Viva como se Cristo jamais fosse voltar e ainda assim viva como se Ele fosse voltar amanhã”. Não me lembro exatamente de onde vieram essas palavras, mas elas me fizeram entender que eu deveria organizar-me em prioridades.

Cristo deseja que vivamos nossas vidas, independente da época em que vivamos. Buscar sucesso, diversão, crescimento, satisfação pessoal… Nada disso é errado ou desagrada a Deus. Ele nos deseja o melhor, nada menos que isso. E a única regra básica pra essa busca é o bom senso. O respeito a Deus, ao próximo e a nós mesmos, como o templo do Espirito Santo que somos.

Ok! Não só podemos como devemos viver nossas vidas normalmente, mas e quanto a nossa vida com Deus, como viver as duas vidas? Simples. O segredo é revelado através da vida de Enoque. Ele era um homem absolutamente normal: Família, emprego, faculdade, lazer, igreja, sonhos, enfim, absolutamente tudo. O detalhe de grande diferença era que Enoque jamais dava um passo se quer, uma decisão se quer, sem convidar a Deus para estar com ele. Ou seja, ele vivia a própria vida COM Deus: Ao acordar, pedia que Deus viesse; no desjejum, que Deus se sentasse a mesa; no trabalho que Ele o acompanhasse; nos projetos que Deus o abençoasse, enfim tudo era feito com Deus, o seu melhor amigo.

ouvir

O Pr. Bullón ilustra o final desta história de uma maneira linda: “Até que chegou o dia em que Deus disse: ‘Enoque, Eu sempre vou a sua casa, hoje quero que conheça a minha’. E o tomou para Si”.

Definir prioridades em um mundo de urgências e cobranças não é fácil. Mas pode se tornar um fardo leve se permitirmos que Deus nos dê o perfeito equilíbrio assim como fez a Enoque. Priorizar a Deus em sua Vida não implica em fanatizar uma religião ou excluir-se do mundo. Significa permitir que Deus faça parte da sua vida no dia-a-dia , até mesmo nas pequenas decisões. Entregue-se! Convide a Cristo pra fazer parte dos seus sonhos, projetos, decisões e vida e sinta a leveza de ter Deus tomando conta de tudo.

Carla Pereira

Faça seu comentário
Article

O olhar de Deus – Qui. 30/05

Domestic-violence-007

“Ele merece morrer”
“Você não vale nada”
“Eu não te perdoo”

Quantas vezes você já ouviu ou disse algo semelhante a isso?

Em nosso próprio julgamento, somos levados a crer que somos os senhores da razão e a partir daí tachamos a todos ao nosso redor como sendo “isso” ou “aquilo”. Olhamos sob o nosso ponto de vista e julgamos conforme a nossa percepção.

Nossa visão como humanos é tão falha e limitada que caso tivéssemos poder de decisão sobre outras vidas ou até mesmo sobre o mundo, o caos e a autodestruição se tornaria o futuro certo para o nosso planeta. Em decisões e arrependimentos o mundo teria vivido e morrido inúmeras vezes. Veja, se mesmo tendo poder de escolha apenas sobre sí a humanidade colhe consequências drásticas, imaginem se pudéssemos interferir diretamente em outras vidas.

jesushealing-blind-man

Como disse em comentário anterior: “Ainda bem que Deus é Deus e não julga como homem”.

Eu não saberia descrever os olhos de Deus, mas a lição desta quinta nos faz perceber o que é refletido neles: Nós.

O seu olhar é dirigido a cada um de nós o tempo inteiro. Não há como fugir, nem mesmo se esconder. Imagino que para alguns é desconfortável imaginar que Deus nos olha o tempo inteiro, ou mesmo pensar que Deus possui olhos de um carrasco que está sempre pronto a nos punir. Mas tal qual um pai que cuida e zela por seus pequeninos filhos, Deus está a cuidar, zelar e olhar por nós.

Jesus_amparo

Eu não sei se os olhos de Deus são castanhos, negros, azuis, verdes ou de uma cor indescritível, mas eu sei que eles refletem o amor que transborda em seu intimo por nós. Amor tão grande que excede os nossos limites de entendimento, as nossas falhas, a nossa teimosia e pecar.

Quando necessário esse amor corrige, porque deseja ardentemente que sejamos melhores do que somos e que trilhemos o caminho correto, mas é também um amor que cuida, zela, protege, alcança e se faz presente em todo e qualquer lugar que precisemos, não importa quão longe tenhamos ido. Seu olhar de amor nos alcança.

Carla Pereira

Faça seu comentário