Archive by Author
Article

Sua cidade conhece o Evangelho? – Dom. 22/09

Quando você pensa em cidades importantes do Brasil, quais vem à sua mente? São Paulo? Rio de Janeiro? Porto Alegre? Salvador? Brasília?

cristo-redentor-1290791478

Cidades são importantes. Elas influenciam o que acontece no resto do país, de negócios e política até economia e moda. Paulo gastou muito tempo na antiga cidade de Éfeso. Se fôssemos comparar Roma com São Paulo, poderíamos comparar Éfeso com Campinas. Era enorme, rica e influente. Nos tempos da Bíblia, esta cidade se tornou um polo para as missões Cristãs.

Muitos líderes de igreja eram treinados e enviados de Éfeso. A cidade também serviu de quartel general para o apóstolo João, que possuía um nível de autoridade grande sobre as sete principais igrejas da Ásia, descritas nos três primeiros capítulos de Apocalipse. A presença do Cristianismo em Éfeso foi muito importante para influenciar as outras áreas ao redor. É por isso que não é um exagero afirmar que se o Evangelho não tivesse criado raízes em Éfeso e espalhado pelo império romano, nas rotas de comércio e além, o Cristianismo como conhecemos hoje talvez não existisse.

oque_impede_falar_Deus

Talvez sua cidade não seja tão grande ou tão influente quanto Éfeso em sua época. Mas você já parou para pensar no quanto sua comunidade poderia crescer e ser útil à missão se conhecesse o Evangelho? Toda a nossa conversa durante esse trimestre vai servir para absolutamente nada, se não pudermos aplicar nossas vidas reformadas a favor da grande comissão de Cristo, de pregar o seu amor ao mundo e fazer discípulos.

Sua cidade já conhece o Evangelho? Se não, está na hora de começar a pregá-lo.

Isaque Resende

Faça seu comentário
Article

Perdão não começa com você – Dom. 15/09

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo. Efésios 4:32

01

O comando de Paulo para perdoar não vem do nada, em forma de autoritarismo. Ele não dá simplesmente uma ordem seca dizendo: “Perdoe aos outros pois é a coisa certa a se fazer”. Na verdade essa declaração se origina em algo muito mais profundo. Ela está enraizada em algo que Deus já fez: “assim como Deus em Cristo já perdoou vocês”. Viu só? Nós podemos perdoar porque Deus já nos perdoou.

Nosso pecado é gigantesco. Não é só um errinho bobo. É uma declaração de guerra contra o Criador de tudo, inclusive de nós. Quando não amamos a Deus ou a outros como Cristo nos amou, estamos dizendo para toda a criação que Deus não é um ser amoroso. Estamos refletindo uma imagem quebrada e distorcida do Pai, e fazemos isso todos os dias.

02

O pagamento para esse erro diário é a morte, mas a boa notícia é que Cristo veio receber esse pagamento em nosso lugar. E se Cristo veio para receber a punição que nem foi feita para Ele, mas gerada de uma ofensa contra Ele, o que isso nos diz em relação a perdoar os outros?

Pecadores perdoados perdoam. O perdão não é originado em nós, mas em Deus. Não tente fazer isso em casa, sozinho. Pense no que Deus fez por você hoje, e redirecione isso aos outros. Do contrário, nossa pregação pode ser a mais bela possível, mas será inútil.

Isaque Resende

Faça seu comentário
Article

Com a cabeça nas nuvens – Dom. 08/09

CJ_01_Garota_Olhos_Ceu

O verso chave desta semana está tentando nos arrancar das garras da tirania mundana. Cristo é nossa vida. Vida que se encontra escondida com Cristo em Deus.

Nós estamos constantemente nos esquecendo da realidade eterna de Deus. Ainda assim, nós fomos convidados a essa realidade através da morte e da ressurreição de Cristo. Essa passagem afirma que Jesus ressuscitou e está à direita de Deus. Sua ressurreição e ascensão significam que ele não está mais aqui na terra mas no alto. Dito isso, se nós de fato ressuscitamos com ele, deveríamos permanecer com ele em pensamentos e ações, em vez de estarmos sujeitos às restrições deste mundo.

CJ_02_Coração_Ceu

Portanto, o que é que nos mantem apegados, presos à terra neste momento presente? O que é que ofusca, embaça a nossa perspectiva da realidade do Pai, do Filho e do Espírito Santo? É a culpa e a vergonha do passado? Um pecado habitual? Medo do futuro? Ansiedade da vida? Preocupações? Vazio? Cansaço? Um estilo de vida prejudicial?

CJ_03_Cabeça_Nuvens

Busque ajustar sua mente, suas perspectivas, nos padrões do alto. Talvez, andar na terra com a cabeça nas nuvens não seja algo tão ruim assim.

Isaque Resende

Faça seu comentário
Article

Corra do Passado – Dom. 01/09

“Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” Filipenses 3:13-14

01_corrida

Correr do passado não parece o tipo de ideia que a Bíblia apoiaria. Mas isto é exatamente o plano de Paulo para crescer em um relacionamento com Cristo. Usando a metáfora de uma corrida a pé, o apóstolo diz que está correndo hoje em direção ao amanhã, e deixando o ontem para trás.

Duas coisas precisam ser evitadas em relação ao passado à medida em que corremos hoje pela fé. Primeiro, precisamos esquecer a condenação que vem junto com a falha religiosa. Não foi essa a história de Paulo? Ele foi um dos homens mais religiosos das páginas da Bíblia. E seus esforços mais piedosos não foram capazes de conduzi-lo para mais perto de Cristo. Em vez disso, essas coisas o desqualificaram completamente. Assim, nós também devemos esquecer as falhas do passado que resultaram de querer fazer mais e tentar mais arduamente por nossas próprias forças ganhar a aprovação de Deus.

02_corrida_amanhã

Segundo, devemos correr da complacência que espreita perigosamente os nossos pensamentos, enquanto andamos no caminho conhecido como justificação pela fé. A Bíblia está constantemente nos advertindo dos riscos associados a perseguir um Deus que já nos encontrou. Nós podemos e devemos tirar vantagem de Sua boa graça. Jesus confrontou um igreja inteira a esse respeito em Apocalipse 2:4-5. Nós devemos ver o forte contraste entre descansar em Jesus e descansar nos louros da nossa vitória em cada passo nessa corrida que chamamos de vida.

O objetivo inicial da corrida de Paulo, não é perfeição moral. Ele está correndo em direção a um perfeito conhecimento de Cristo. Portanto, à medida em que nós esquecemos o passado e corremos hoje em direção ao amanhã, não estamos trabalhando para nos provar perante Cristo. Mas estamos fugindo da condenação e da culpa através de um profundo arrependimento e entrega. E pela fé, vamos nos esforçando e correndo para conhecer Jesus mais pessoalmente, mais completamente e mais profundamente. E seu amor por nós, é a energia que nos mantém seguindo em frente.

Isaque Resende

Faça seu comentário
Article

…e tudo o que não provém da fé é pecado. Romanos 14:23 – Dom. 25/08

perfeccionismo

Ao começar esta semana falando sobre reforma, uma coisa muito importante é necessária destacar. A muito se discute na igreja, várias normas e costumes que distinguem o comportamento cristão de outros tipos de comportamento. Seja vestuário e estética, alimentação, lazer e derivados. Quando se fala em reforma, geralmente nossa mente é levada a pensar nesses itens. Só que a coisa fica ainda mais complicada, quando colocamos essa lista de itens em um patamar de justificação. Como se já não bastasse colocar a observância dos mandamentos nesse contexto.

Esse verso de Romanos, nos avisa que aqueles que não colocam Cristo como o responsável pelo perdão e justificação, ou seja, não agem pela fé, estão pecando, não importa qual seja a sua ação. Se não cremos em Cristo, se não somos reavivados por ele e não confiamos em seu trabalho em nosso favor, então, nenhuma de nossas ações vem da fé, mas cada uma delas, mesmo as mais nobres e corretas, são pecaminosas, constituindo em um insulto ao santíssimo Deus.

01-Limpeza-Coração

Um coração reavivado é obra de Deus, e somente dele. Boas obras, quer sejam bíblicas, mosaicas, ou mesmo as culturais de cada igreja, são um trabalho que deve brotar de um coração possuído do Espírito Santo de Deus. É por isso que logo no título, a lição é clara em destacar que reforma é um resultado do reavivamento. Mesmo a obediência perfeita dos 10 mandamentos, se feita por um coração sem fé que busca a própria justificação, já é em si a quebra do primeiro mandamento.

amor_deus3

Durante esta semana, não perca de vista o fato de que uma vida sem o reavivamento que é obra pura e exclusiva de Cristo em nós, nossa reforma pode não ser satisfatória, duradoura, e pode até ser uma afronta a Cristo. Busque seu Espírito, busque uma vida vivida por Ele, e a reforma virá naturalmente.

Isaque Resende

Faça seu comentário