Archive by Author
Article

Inveja – Ter. 01/03

“Ciúme é querer manter o que se tem; cobiça é querer o que não se tem; inveja é não querer que o outro tenha.” – Zuenir Ventura

Iniciei o ano com um propósito no coração, decorar mais versos bíblicos. Tenho varios versos decorados em minnha mente, mas às vezes me faltam as referencias. Onde é que fica aquele verso mesmo!? Esta é uma pergunta que no meu dia a dia, enquanto pastor, muitas vezes vem à tona. Graças a Bíblia no celular tenho suprido esta deficiencia (se você ainda não tem a biblia no celular, deveria pensar seriamente em baixar. Ah, e aproveita e baixa também o hinário, é uma “bença” rsrs) Mas me parece que ter a Bíblia no celular apesar de útil ainda não é o bastante. O próprio salmista afima guardar a Palavra de Deus no coração (não no celular), e este era o meu desejo. A vontade de decorar os versos de certa forma surgiu da admiração que tinha de uma amigo do curso de teologia. Ele era capaz de decorar versos e mais versos sem titubear. Segundo o dicionário Michaelis inveja é “desgosto, ódio ou pesar por prosperidade ou alegria de outrem”. Não era este o meu caso. Eu sentia uma “inveja santa” de querer ser tão bom como aquele amigo, não para que pudesse me gabar, mas para que pudesse me apresentar “diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. II Tm 2:15

É interessante que hoje às pessoas, ao contrário do exemplo que citei acima, parecem querer invejar aquilo que é mal perante os olhos de Deus. Um dos primeiro versos que memorizei neste ano foi Salmos 37:1-5, o verso diz o seguinte (quando decorei mesclei alguns traduções biblicas diferentes ARC + NVI + AR).

1Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. 2 Porque cedo serão ceifados como a erva e murcharão como a erva verde.3 Confia no SENHOR e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade. 4 Deleita-te também no SENHOR, e ele te concederá o que deseja o teu coração. 5 Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e o mais ele fará;

É interessante notar que o Salmo nos adverte a não termos inveja daqueles que praticam a iniquidade. O caso de Saul (lição de hoje) me chamou atenção em um ponto específico, Saul que aparentemente tinha tudo, teve inveja de Davi, que aparentemente não tinha nada. Quando invejamos os incrédulos, estamos incorrendo no mesmo erro. Deixar Deus (tudo) em troca do mundo (nada).
Dentro do contexto da igreja, se Deus tem abençoado outras pessoas (e não você), não deveríamos ficar magoados, mas considerar que Deus,em sua infinda sabedoria, sabe o melhor para cada um de nós. De acordo com Zuenir Ventura “O berço inaugural da inveja é a competição”. Não deveríamos, enquanto irmãos da mesma igreja estar competindo entre nós. Lembre-se, estamos trabalhando na mesma direção. Se alguém prega,
canta, lidera, ou faz qualquer outra coisa melhor que você, Deus seja louvado por isso. Se Deus quiser te preparar e capacitar mais, Ele com certeza o fará, mas lembre-se é preciso esvaziar-se da inveja primeiro.

Pr. Israel Cavalli

Faça seu comentário
Article

Valor – Ter. 22/02

A palavra valor tem que ver com o preço, mérito, ou significado de alguém ou alguma coisa. Valor próprio por sua vez é acreditar que sua vida tem importância e significado.[1] A palavra grega ἄξιος (áxio) que significa pesar, estimar o valor foi utilizada algumas vezes nas escrituras. Nos tempos bíblicos, ouro e outros metais preciosos eram postos em balanças onde seu valor era determinado pelo seu peso. Mas será que é possível mensurar o valor de uma pessoa?
Em um leilão o preço de um item específico é determinado por um único critério: o preço mais alto oferecido. A certeza que temos hoje é que no universo não poderia haver maior oferta por minha e sua vida, o que torna nosso valor inestimável, visto que fomos comprados pelo sangue de Cristo.
A história de Davi ilustra bem um ponto importante, aquilo que muitas vezes julgamos importante ao atribuir valor as pessoas que conhecemos, geralmente não tem nada que ver com os critérios de Deus. O próprio Deus aconselhou por ocasião da escolha de Davi: “Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque eu o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem olha para o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração”. 1Sm 16:7
Estima, por sua vez, significa “ter em alta conta”; “valorizar”; “apreço”; “apreciação”; na Bíblia é encontrada a palavra nabat que significa “olhar com favor ou apreciar com prazer”; Neste contexto aparece Provérbios 22:1 que afirma “Mais digno de ser escolhido é o bom nome do que as muitas riquezas; e o favor (estima) é melhor do que a prata e o ouro.”
Mefibosete sentia-se como o elo fraco na linhagem real. Aleijado das duas perdas ainda bem novo, ele nunca sentiu apto a acompanhar sua família. Seu avô Saul era um grande guerreiro. Seu pai, Jonatas, um valioso soldado. Mas Mefibosete não era apto a estar em pé por suas próprias forças. Vivendo sempre as margens da sociedade, acabou ficando sem nada quando Davi assumiu o trono real.
Convocado pelo rei ele se apresenta no palácio real sem grandes apresentações, sem pompa, sem entrada triunfante. Apenas um humilde homem que considerava a si mesmo um “cachorro morto”. Mas é interessante que ao invés de ser eliminato (como era de se esperar ante os costumes da época), aquele que estava no nível mais baixo é elevado a uma instancia superior.
Mefibosete não havia feito nada que o torna-se merecer. Em realidade foi a apreciação de Davi por seu pai, Jonatas, que o fez tratar com misericórdia aquele que era desprezado. Se você de alguma forma se considera um “aleijado espiritual”, lembre-se, por causa de Cristo e seu sacrifício, hoje podemos achar graça diante do Rei do Universo. Não importa se chegamos rastejando, pois por mais inferior que nos sintamos, Deus nos faz sentirmos, agirmos e vivermos melhor. Mefibosete pode ter vivido muito tempo sem ter noção de sua importância, por causa da graça real, ele descobriu ter um valor inestimável.
Se você sofre com sentimentos de inferioridade, lembre-se que o Rei dos reis através de sua maravilhosa graça o alcança aonde quer que você esteja. Com cuidado e compaixão Ele nos adota em Sua família e nos trata com amor. Como membro da família de Cristo você tem um lugar reservado a mesa do Rei… Sempre. Não cometa o engano de pensar que você é um erro… Você é não somente desejado como também é imensuravelmente estimado. A bíblia afirma que Ele “nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo.” Ef 1:4-5

[1]Hunt, J. (2008). Biblical Counseling Keys on Self-Worth: Discover Your God-Given Worth (2). Dallas, TX: Hope For The Heart.

Pr. Israel Cavalli

Faça seu comentário
Article

Esperança NEle – Qua. 16/02


Certa vez Santo Agostinho disse que “Deus só permite o mal que Ele é capaz de transformar no bem”. Não pretendo me estender nos comentários de hoje porque em realidade o mesmo está sendo escrito com atraso. Às vezes na vida, nem tudo ocorre como esperávamos, e, este comentário é um exemplo disso. Geralmente envio meus comentários na segunda-feira, mas nos últimos três dias fiquei órfão da internet. É interessante que até nisto deu atua. Talvez seja da vontade de Deus que você lesse este comentário somente hoje? Por que não!?


Muitas vezes experimentamos infortúnios e situações dramáticas, adversidades a principio insuperáveis, que após a ação de Deus tornam-se bênçãos divinas. Mas como prometi não me estender vou deixar com você a boa, velha e conhecida história do naufrago. Verídica ou não, ela mostra exatamente a grandiosidade da sabedoria de Deus que está disposto a sempre auxiliar a você e a mim:


O único sobrevivente de um naufrágio conseguiu chegar a uma pequena ilha deserta. Ele orou fervorosamente para Deus o salvar. Diariamente ele olhou atentamente o horizonte à espera de ajuda, mas parecia que não havia esperança.


Exausto com o passar do tempo, ele conseguiu construir uma pequena cabana de madeira para se proteger e guardar os poucos pertences que lhe restavam. Entretanto, um dia, depois de sair buscando algo para comer, ele chegou em casa para achar a pequena cabana dele em chamas, a fumaça subindo para o céu. O pior tinha acontecido; tudo estava perdido. Ele ficou atordoado com aflição e raiva. “Deus, como pôde você fazer isso comigo!” ele gritou. Porém, cedo no próximo dia, ele foi despertado pelo som de um navio que estava chegando à ilha.


O navio havia chegado para salvá-lo. “Como vocês sabiam que eu estava aqui?” ele perguntou. “Nós vimos o sinal da fumaça”, eles responderam.


É fácil ficar desanimado quando coisas más acontecem. Mas não deveríamos perder a esperança, porque Deus está trabalhando em nossas vidas, até mesmo no meio de dor e sofrimento. Lembre-se, da próxima vez em que sua cabana estiver em chamas, aquilo pode fazer um sinal de fumaça que chama a graça de Deus. – autor desconhecido.


Pr. Israel Cavalli

Faça seu comentário
Article

Render-se a Ele – Ter. 08/02

Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação que há na sua presença. Deus meu, dentro de mim a minha alma está abatida; porquanto me lembrarei de ti. Sl 42:5,6

Em 20 de Junho de 2001, toda a cidade… a nação… o mundo ficou extasiado quando Andrea Yates sistematicamente afogou suas crianças em uma banheira – todas as cinco crianças, que tinha entre seis meses a sete anos de idade. Como resposta rápida, o mundo chocado perguntou, “Como poderia uma mãe fazer o impensável: Matar seus próprios filhos! O que poderia ter feito uma mãe cometer crime tão hediondo, cinco vezes de uma vez?”. Em nosso mundo, a resposta é a Depressão – não apenas uma depressão comum, mas uma Depressão Psicótica. Uma depressão tão grande que fez com que Andrea rompesse com a realidade.

Depressão significa literalmente “ser jogado para baixo”. No aspecto econômico pode referir-se à um declínio ou redução das atividades, o que também é verdade no aspecto biológico. Paulo usou o termo grego bareo para referir-se a uma grande “pressão” que o oprimia, deprimia e fazia se prostrar. “Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira oprimidos acima das nossas forças, de modo tal que até da vida desesperamos; portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos; 2Co 1:8

Através do relato de Paulo e Timóteo que sofreram imensa pressão emocional nas mãos daqueles que se opunham ao cristianismo, podemos facilmente compreender que é errada a suposição de que, quem tem Deus não sofre. Em realidade, era justamente por confiar em Deus e anunciar a Jesus Cristo que ambos sofreram.

Documento mais antigos identificavam a depressão como melancolia, que significa “mau humor”. Assumia-se que aquele que não tinha bom humor e desenvolvia uma visão séria em excesso tendia a ser depressiva. Hoje sabemos que mesmo pessoas com “bom humor” podem ser vitimas desta doença. No segundo século DC, o médico Arateus referiu-se a seus pacientes “melancólicos” como “doentes, desanimados, sem sono… Ele tornavam-se fracos por sua agitação e perdiam o sono repararador… Em seu estado mais avançado, eles queixavam-se de centenas de futilidades e desejavam a morte.”.

Seja como for denominado, melancolia ou depressão, este é um problema que a humanidade tem enfrentado a séculos. O próprio profeta Jonas teria ficado depressivo e com raiva de Deus por ter tido misericórdia dos ninivitas. Alguns julgam que a preocupação de Jonas era agora ser tido como falso profeta, já que a sua profecia da destruição de Nínive não havia se cumprido. Dá pra acreditar?

A depressão pode ter muitas causas e “agravantes” diferentes. Desequilíbrio ou disfunção hormonal; uso de medicamentos ou drogas; doenças crônicas como a deficiência da tireoide; temperamento melancólico; alimentação, descanso e exercícios inapropriados; vulnerabilidade genética. É sabido também que as mulheres tem duas vezes mais chance de ficarem depressivas do que os homens.

Seja como for, independente da origem da depressão, a cura para a mesma gira em torno de pelo menos quatro itens:

#1 Entender o propósito de Deus para sua vida: Salvação

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Jo 3:16

#2 Admitir sua necessidade completa e permanente de Deus

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Rm 3:23

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor. Rm 6:23

#3 Compreender que Deus nos alcança como estamos

Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. Rm 5:8

#4 Render-se completamente a Ele

Quando eu disse: O meu pé resvala; a tua benignidade, Senhor, me susteve. Quando os cuidados do meu coração se multiplicam, as tuas consolações recreiam a minha alma. Sl 94:18, 19

Mas lembre-se, além de contar com o apoio de Deus lá “em cima” você pode também contar com muita ajuda aqui “em baixo”. Deus coloca pessoas maravilhosas em nossa vida para nos ajudar a passar pelas fases mais difíceis. Talvez Deus coloque, um irmão ou irmã da igreja, um parente, um amigo, um pastor, e por que não, um médico para te auxiliar. Buscar ajuda apropriada não significa que confiamos menos em Deus, mas sim que entendemos que ele tem infinitas formas de nos ajudar, e uma desta forma é através de pessoas especiais. Lembre-se: Entrega teu caminho ao Senhor, confie nEle, e o mais Ele fará!

Um grande abraço!

Pr. Israel Cavalli

Faça seu comentário
Article

Penso, logo existo ! – Ter. 01/02

Psicólogos dizem que 10.000 pensamentos passam pela mente humana em um dia. Isto equivale a 3.500.000 pensamentos em um ano! Você percebe nossa responsabilidade? Talvez devêssemos nos questionar, quantos destes pensamentos são de louvor e gratidão a Deus, não é mesmo?
Ralph Waldo disse “um homem é aquilo sobre o que ele pensa o dia inteiro”; para Marcus Aurelius “nossa vida é o que os nossos pensamentos nos tornam”; mas talvez estas citações sejam apenas ecos daquilo que Salomão já afirmara acerca dos homens muitos anos antes “porque, como imagina em sua alma, assim ele é” Pv 23:7
Paulo, após uma lista de conselhos e adventências concluí “Por último (mas não menos importante), meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente” Será que aquilo que vemos diariamente passa pelos critérios de Filipenses 4:8.
Conheci uma professora que quando questionada por seu filho se podia ou não ver determinado filme, ela perguntava, já fez o teste de Fp 4:8 Aquilo que você vai ver é verdadeiro? É digno? É correto? É puro? É agradável? É descente? Esse teste é válido para tudo que vemos; ouvimos e fazemos. O grande problema é que geralmente nos preocupamos apenas se é agradável, e nos esquecemos do resto! Se estamos saturando nossa mente com vídeos, revistas, novelas, musicas e entretenimentos de caráter duvidoso, como podemos esperar que bons pensamentos saíam (ou permaneçam) em nossa mente?
Considerando que o pensamento leva à prática, uma coisinha para pensarmos. O que tem ocupado nossa mente no contexto da igreja. Reflita sobre a citação abaixo:

Mentes pequenas discutem pessoas.

Mentes medíocres discutem eventos.

Mentes espetaculares discutem ideias.

O grande problema é que muitas vezes estamos tão preocupados em discutir sobre as pessoas que nos esquecemos das ideias que estas transmitem. Comentamos do cantor e não da música. Falamos do pregador e não do sermão. Discutimos sobre o orador, mas ignoramos a oração. Que pena!
Agora, não basta tirar os maus pensamentos, é preciso preencher a mente com bons pensamentos. Uma das leis da física (cujo nome não me recordo agora) diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar (no mesmo momento, obviamente). Isto também é válido para os pensamentos. Que tipo de pensamentos temos cultivado, e que tipos de pensamentos vamos colher?
Já há algum tempo temos, infelizmente, tornado secundária a memorização de passagens bíblicas na nossa prática cristã. Prova disso é que a grande maioria de nós não decora mais o VERSO PARA MEMORIZAR. Ou voltamos a decorar estes versos, ou mudamos o nome da “seção”; pois se permanecer do modo como está, o máximo que estaremos fazendo é dando um falso testemunho, afinal de contas, que verso pra memorizar é esse que ninguém memoriza? O Dr. Donald Grey Barnhouse certa vez disse: “Se eu tivesse apenas três anos para servir ao Senhor, gastaria dois estudando e me preparando.” Você percebe a importância de ocuparmos a mente com a palavra de Deus.
Na base da força aérea Wright Patterson, Dayton, Ohio, pesquisadores esperam desenvolver em breve uma maneira de os pilotos conseguirem pilotar seus aviões apenas utilizando a mente. O projeto é chamado de controle cerebral ativo.
Os escritores Ron Kotulak e Jon Van explicam como o projeto funciona. O piloto irá usar um “capacete” de monitoramento cerebral, onde serão capitados sinais elétricos de vários pontos da cabeça. Os sinais são então transmitidos para um computador. Usando técnicas específicas, o piloto aprenderia a manipular a atividade cerebral que é criada através do processo de pensamento. O computador traduzirá os sinais elétricos em comandos mecânicos para o avião, que por sua vez executará a manobra.
Você consegue imaginar está tecnologia de poder controlar aviões e caças apenas com o poder da mente? Pois é, ela ainda não foi desenvolvida, no entanto, nossa mente já tem um controle tremendo sobre uma coisa muito mais valiosa: nossa vida.

Desafio da semana: O que acha de deixar a teoria de lado e (re)começar hoje o hábito de memorizar versos bíblicos? Eaí, topa o desafio. Com certeza você será ricamente abençoado se o fizer. Abraço!

Pr. Israel Cavalli

Faça seu comentário