Archive by Author
Article

Quem poderá salvar-se? – Qui. 20/02

bring-to-life

“Mestre, que farei de bom para ter a vida eterna?” Respondeu-lhe Jesus: “Por que você me pergunta sobre o que é bom? Há somente um que é bom. Se você quer entrar na vida, obedeça aos mandamentos.” Mat. 19:16-17.

Nesta primeira resposta de Jesus, Ele quebra uma linha de pensamento que teimamos em continuar até hoje. Temos a tendência de relacionar “ser bom” com salvação. Na cabeça do jovem rico e de muitos de nós, há uma conexão direta em ser bom com o recebimento da vida eterna. Temos a tendência de medir o grau da nossa santidade para saber se com isso, iremos receber os favores de Deus ou não. Condicionamos nossas atitudes ou até mesmo nossos pensamentos, para sermos visto como homens e mulheres de Deus. Mas Jesus foi enfático e já cortou imediatamente esta linha de pensamento. Mostrou que somente Deus é bom e que não há relacionamento entre atos de bondade (ou ser bom) com vida eterna. Com isso, Cristo introduz um fundamento que devemos levar por toda a nossa vida: os mandamentos possuem a chave para a vida eterna.

key_heart

Depois de Cristo mencionar que os mandamentos são a chave, o jovem rico afirma que estes, ele vem guardando desde a mocidade. E isso era verdade. Cristo em nenhum momento, desmentiu-o ou disse que ele estava cheio de blasfêmia (ao contrário dos Fariseus). Cristo verdadeiramente amou aquele jovem. Desejou dar muito mais do que ele tinha. Desejou preencher a sua carência, a sede e o vazio que existia nele e em cada um de nós. O mesmo vazio nos diz que não podemos herdar a vida eterna ou que estamos sempre em falta com Deus. Jesus desejou que ele fosse perfeito. Completo. Por isso Cristo disse “se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.” v. 21.

Cristo fala “se queres ser perfeito”, do que Ele exatamente está falando? Todos aqueles que interpretam esse texto, focam somente na primeira parte: “vai e vende tudo”. Mas será que isso é perfeição para Deus? Essencialmente, o problema daquele jovem NÃO era a sua riqueza. Quando o Jovem rico pergunta: quais os mandamentos? Jesus não menciona os primeiros quatro. Sabe por quê? Porque o jovem rico estava em falta em exatamente nestes. Falhara em guardar os primeiros quatro mandamentos, no qual diz respeito ao amor a Deus. Ele acreditava que o sustento vinha da sua própria riqueza (essa é a razão principal) e não das próprias mãos de Deus. Ele sai triste não somente porque era rico, mas porque ele colocava as riquezas como centro da sua vida.

God-Provides-2-1024x686

O Homem acha que é dele o mérito, mas todo o mérito da nossa salvação depende somente e unicamente de Deus. DEle é toda obra. A obra de Cristo é muito maior do que ter morrido por nós. A Sua salvação é completa. Perfeita. Lembra do “se queres ser perfeito”? O homem ainda se pergunta: “Quem poderá, pois, salvar-se?” v.25, e a resposta de Deus ainda é: “Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis.” v.26. Então, se hoje você ainda acha que precisa aceitar, você está enganado. A única coisa que você precisa fazer para realmente perder a sua salvação, simplesmente é rejeitá-la. Pois o mesmo Deus que nos salva é o mesmo que proporciona todas as coisas para que você e eu sejamos vitoriosos. Chamados de filhos, reconhecendo o pai que temos. Essa é a verdadeira essência. Essa é a verdadeira riqueza! Nosso papel é muito pouco comparado com Sua obra. Nosso merecimento muito menor que Sua glória. E a possibilidade de se perder insignificante comparado com Sua graça e misericórdia.

Robson Teles

Faça seu comentário