Archive by Author
Article

Vento sopra Colorido – Qui. 16/10

Parodiando Mario Quintana, ser poeta é fazer com que o vento não sinta mais dor por não ser colorido. Para mim, Deus é a manifestação sublime de colorir o vento ao fazer do amor poesia: diversifica, aromatiza, sensibiliza, saboreia pelo esculpir do vento como prática pedagógica (de ensino prático) de transformação. Este vento ora retratado não é somente brisa suave como também fonte de poder multiforme. Criador do belo manifesto na conjugação de amor e justiça (caráter de Deus), com tal prática poética eleva a alma de todo o que dEle se aproxima, conduzindo o espírito ao amor em inteireza, pureza, retidão, não fazendo separação entre palavra e ação, porque faz poesia, porque a palavra poética é o Verbo em ação de amar.

CJ_101016_01

A Palavra não faz cisão entre objetivo-subjetivo, material e sensitivo, não cria dualismos existenciais, mas promove o encontro entre sentidos, entre duas pessoas que caminham em direções opostas ou comum, entre a bela aparência de uma flor e seu aroma, entre o morango e seus sabores, entre as gotas de chuva e o toque na pele, entre as ondas do mar e o soar nos ouvidos, entre o calor do sol e o aquecimento da pele. É na conjunção de sentidos de morte e amor que se torna possível compreender a orientação de Tiago (1:21-22) para receber a palavra com mansidão e sermos cumpridores não somente ouvintes, porque salva a minha e a sua alma. Essa exortação soa como um chamado para sermos poetas. Ser poeta e não amar a vida apenas de joelhos. Ser poeta e amar intensamente sendo Jesus a resgatar o colorido e o brilho da eternidade nos olhos de alguém. Ser poeta e onde tocar, tudo colorir, porque portadores de luz a alumiar o Caminho. Afinal, a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações [necessitados e desamparados], e guardar-se da corrupção (Tiago 1:27).

igumnov02

Tal poesia criativa evoca fome e sede de uma eternidade iniciada aqui, cuja manifestação plena ocorrerá quando houver silencio no céu e gritos de alegria a ecoar, pois os olhos já O podem contemplar. Caminhar ao lado de Deus é colorir com o vento.

Rebeca Makowski

Faça seu comentário
Article

Aroma de pitanga, cerejeira e Cristo – Qui. 18/08

“[…] pode também a figueira produzir azeitonas ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.” (Tiago 3:12)

maxresdefault

Em minha cidade existem duas árvores de pitangas. Nessa época do ano estão em flor e parte com frutinhos amadurecidos. Como amo passar por elas e colher seus frutos alaranjados e avermelhados! O que gosto mesmo é sentir o aroma à distância e conforme vou me aproximando a intensidade de seu perfume em crescente provoca grande prazer… Sabe aquele estado de quando se sente um cheiro muito bom? Poderia passar horas ao lado daquela pitangueira. Então colho seus frutos, e enquanto os saboreio constato a imprescindibilidade do aroma para ser tão delicioso. Possivelmente aprecie mais o aroma do que o próprio sabor, ou talvez o aroma tenha sabor.

021

Certa vez um moço elogiou sua admirada platônica acreditando ela ter cheiro e aparência de cerejeira… Achei graça. Como num olhar distante é possível identificar a existência ou não de aromas? Hoje o compreendo, de fato, assim como aroma tem sabor, exalamos deliciosa fragrância no olhar, falar, agir, pensar… Toda nossa existência pode ser potencialmente perfumada. Ou não. De modo que assim como a videira não produz figos, somente é possível exalar o aroma de Cristo quem nasceu em suas “águas perfumadas” e diariamente reafirma esse novo nascimento, revestindo-se de Seu Perfume todas as manhãs. Não nos enganemos, somente o conhecimento íntimo e pessoal, o relacionamento real com Jesus vivenciando Sua graça no conduzir do Espírito Santo, produz aprendizado em prática.

CJ_141002_01

Que nosso aroma seja como o de Cristo a exaltar em humildade e sabedoria a glória de Deus e por onde passarmos seja notável a todos ao nosso redor o grande amor com que Ele tem nos amado de forma a exalar por todo nosso ser Sua graça multiforme em nosso contentamento. Se estivermos em Cristo exalaremos aroma de graça, porque somente concedemos o que temos recebido e aprendido do Mestre. Impossível tão suave aroma passar desapercebido… ele será perseguido em meio às multidões até ser identificada A Fonte. Maravilhoso será revelar! Nossa fonte: relacionamento vital com Cristo. Afinal, o reino de Deus é chegado com plenitude de gozo.

Rebeca Makowski

Faça seu comentário
Article

Sentinelas de Deus – Qui. 18/08

“Você, filho do homem, é a sentinela. Fiz de você a sentinela de Israel. No momento em que você receber uma mensagem minha, avise o povo.” (Ezequiel 33:7)

Quem nunca passou alguns momentos meditando no céu? Eu adoro perguntar para as pessoas como imaginam o céu e a maioria vem com um combo de pedidos: desejam ter animais para si (falcões, ursos, leões…), mansões, viajar outros mundos, comer figos para sempre… Eu considero isso fantástico! Mas nunca consegui me imaginar dessa forma… Quando penso no céu logo me vem à mente eu e Jesus passeando de mãos dadas num gramado verde imenso, com uma cachoeira de águas cristalinas e muitas árvores ao nosso entorno. Algo engraçado é estarmos em silêncio e comunicarmo-nos por olhar e pelo desfrutar de todo o universo de sensitividades existentes. Ele ensina-me sobre sua paz e seu amor de modo que não consigo contê-los em mim, jorram como água… Então deitamos na grama e permanecemos a desfrutar do Amor e mais e mais pessoas aproximam-se; tornamo-nos um só corpo.

garoto_luz_descanso

Ao permanecer em meditação algumas perguntas surgem… Como é possível almejar o céu, crer na ressurreição e permanecer vivendo temerosos com o amanhã, com os problemas pelos quais somos diariamente acometidos e surpreendidos como se as coisas desse nosso mundo fossem eternas? Como é possível crer na ressurreição somente por palavras com aparência de piedade, mas rechaçando sistematicamente o reino de Deus ter chegado? Como é possível ter chegado o reino de Deus em nossas vidas se permanecemos jactanciosos, anestesiados e ignoramos o chamado de Deus para sermos sentinelas, despenseiros do seu amor? A resposta mais triste é possivelmente encontrarmo-nos numa espécie de esquizofrenia espiritual em massa, cujo primeiro sintoma também manifesta-se pela diminuição da afetividade ou sua total supressão.

amor_love

Essa semana tive um encontro com um mensageiro de Deus. Dentre diversos assuntos ele recordou-me da minha identidade como sentinela: mulher respeitada, criança ensinada, nu vestido, faminto alimentado – ou seja, amor incondicional uns pelos outros. Se insistirmos em ignorar essa missão perderemos para sempre nossa identidade e com isso para sempre nosso vinculo com o Mestre será rompido.

muro_amor_proximo

Enquanto Jesus esteve entre nós, alguns creram e tornaram-se confiantes no poder do amor e cuidado divino e anunciaram como sentinelas de Deus a mensagem recebida, outros tão somente impressionaram-se e logo esmoreceram, parte continuou a viver com aparência de piedade, mas ignorando o poder do Deus vivo. Quais dessas pessoas você é? Eu desejo ser quem vive o reino seguindo confiante a Cristo com todo o poder que Ele tem me concedido na pessoa do Espirito Santo a habitar em mim, de modo que seguindo-o de todo meu coração e toda minha alma nunca morrerei por permanecer em Cristo. Essa é minha oração para mim e para você. A todo o que confia em Deus e segue seus passos reconhecendo Sua soberania radical expressa na graça do nosso Criador e Redentor concedeu ver a Sua glória: para mim, significa olhar nos olhos de Cristo e dizer o quanto o amo com tudo o que há em mim.

Rebeca Makowski

Faça seu comentário
Article

Graça suspira Esperança – Qui. 11/08

Quem nunca soprou aquela flor a se desmanchar em várias partinhas dançantes ao sopro do vento? O nome dessa flor é dente-de-leão, mas pode ser chamada de esperança. Prefiro esperança, pois, imediatamente, recordo-me: “abre as janelas e deixa a esperança entrar na tua casa trazida pelo vento da tarde.” Sempre quando vejo uma delas é irresistível não soprar e observar fascinada o balanço das sementes brancas a cintilar em dia ensolarado – o tempo para enquanto observo a suavidade do flutuar das delicadas plumas imediatamente conduzindo ao deleite de minha mente por alguns poucos minutos.

flower_

O sopro da esperança vincula-se à beleza e ao anseio pela vinda do sábado (shabat) repleto de santidade de um tempo instituído pelo Eterno. Afinal, observar o sábado é deleitar o corpo e a alma na celebração da criação e da redenção em que alegria, santidade e repouso reúnem-se na “[…] coroação de um dia no mágico mundo espiritual do tempo, o ar do qual inalamos quando ‘o denominamos de um deleite’.” (Heschel). Tudo em nós é harmonizado nesse tempo em que encontramos paz e crescemos na compreensão da graça ao lembramos de descansar e confiar nEle porque Criador e Redentor. “Deleita tua alma e teu corpo. Entenda, nada depende de você, tudo depende de mim. Não depende de você, depende de mim. Sou Eu quem cuido de você.” – é o chamado do Eterno enquanto as sombras aproximam-se das portas de nossas casas a cada novo sétimo dia.

grace_bridge

O vislumbre e esperança da eternidade entram pelas janelas sopradas pelo tempo sabático como selo da graça; um convite do Eterno para desfrutarmos a todo sétimo dia a eternidade ansiosamente aguardada.

Rebeca Makowski

Faça seu comentário
Article

Não tenho prata nem ouro – Qui. 04/08

Estava lendo Crônicas do Reino – literatura de ficção a anunciar o Reino de Deus de forma criativa – e num dos textos deparei-me com o Amor como personagem ausente. O enredo do conto centraliza-se no julgamento da Verdade e tantos outros personagens encontraram-se presentes e fervorosamente atantes – Mudança, Tempo, Verdade, Educação, Ética, irmãos Bons Costumes, Tradição, Religiosidade, Decência, Sr. Pudor, Arte, Visão de Mundo, Inovação, Socialização, Medo, Zelo –, mas o Amor perceptivelmente desaparecido. Alguns dos personagens acreditavam que ele havia morrido, outros que havia se cansado e ido embora e poucos solicitaram a sua presença. Questionei-me: como o Amor morreria, cansar-se-ia ou desmereceria um clamor?… Tão mais inquieta tornei-me ao perceber o início do julgamento da Verdade mesmo na ausência do Amor. Contestei como se estivesse naquele tribunal: “onde está o Amor?!”.

onde-esta-o-amor-dois1

Quantos são os que vivemos contestando a ausência do amor contentando-nos com tamanha inquietação, esquecidos de que o chamado do Amor é a concretude? “As muitas palavras só fazem volume como a enchente, mas a verdadeira sabedoria nasce de fontes profundas.” (Provérbios 18:4). Tal fonte profunda não poderá ser outra senão a confiança nascida de um relacionamento real com o Criador, afinal, “a fé opera pelo amor.” (Gálatas 5:6). Isso significa que não precisamos bradar indignação em face da mornidão tão pouco necessitamos ter uma razão para amar, o Amor é a própria razão. Deus é amor. E por meio do Espírito Santo, o fruto do amor, enquanto fruto do espírito, opera em nós e por nós. Assim, seja visto de todos que amas a Jesus e ao teu próximo como Ele nos tem amado. Esse é todo o cumprimento da lei observável na vida do Mestre. Temos seguido Seus passos?

78074543815540125452

Somos agentes do reino, a nossa missão é transmitir o amor de Jesus, anunciando que o reino está próximo por meio do agir com integridade, pureza e retidão. Somos a carta conhecida e lida por todos os homens e mulheres; é manifesto que somos a carta de Cristo escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração (2 Coríntios 3:1).

025

Que todo nosso ser possa constantemente parafrasear Pedro no cumprimento diário da Lei de Deus manifestando seu caráter santo: “Não tenho prata nem ouro; mas o amor de Jesus que tenho em mim isso te dou.”

“Não largue mãos do amor e da lealdade. Use-os como colar no pescoço e grave suas iniciais no coração. Confie no Eterno do fundo do seu coração; não tente resolver tudo sozinho. Ouça a voz do Eterno em tudo que fizer, aonde for. Ele manterá você no melhor caminho.” (Provérbios 3).

Rebeca Makowski

Faça seu comentário