Archive by Author
Article

Quando descobri o REAL propósito do sábado – Seg. 08/09

“Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus ca­minhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deleita­rás no Senhor.” Isaías 58:13 e 14

02

Como adventista do sétimo dia, desde que me conheço por gente, sei da importância de se parar com as atividades corriqueiras no sábado e reservar um tempo especial para fazer o bem ao próximo, estar com Deus, com a família e os amigos. Sei também que o sábado deve ser um dia prazeroso, alegre, com prioridades espirituais, como ler a Bíblia, orar e, se possível, estar em contato com a natureza.

04

O sábado é um dia importante, afinal, é um dos Dez Mandamentos. Embora a sociedade de modo geral nem sempre favoreça a observância do sábado, planejei a minha vida para que não fosse necessário nenhuma atividade ‘imprópria’ para as horas do sábado. E sem grandes dificuldades, rompi com as minhas atividades cotidianas para desfrutar desse dia que deve ser ‘deleitoso e santo’.

01

Durante todos esses anos o sábado tem sido para mim um compromisso semanal, um sinal de lealdade a Deus! Fiz o bem, demonstrei amor, testemunhei, confortei, me envolvi em atividades comunitárias, segui os hábitos e costumes da minha igreja, fiz tudo ‘certinho, mas por que não tenho me sentido realmente feliz? O que falta? O que há de errado? Será que entendi o real sentido do sábado?

03

Depois de tanto ler, refletir e orar, eis o erro: o sábado para mim se tornou um hábito confortável. Mas guardar o sábado é muito mais do que isso: ‘é licito, nos sábados, fazer o bem’ (Mateus 12:12). ’Aliviar os aflitos, confortar os tristes, é um trabalho de amor que faz honra ao dia de Deus’ (Beneficência Social, p. 77). Decidi então levantar da cadeira, do conforto das regras inertes e compartilhar o bem e a esperança. Compartilhar Jesus com pessoas que não O conhecem, e ai então, me deleitarei no Senhor.

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

#100happydays – Seg. 25/08

Quem confia em mim fará não apenas as coisas que faço, mas poderá até mesmo fazer coisas maiores, porque eu, em meu caminho para o Pai, dou a vocês o privilégio de fazer a mesma obra que tenho realizado. Podem contar com isso. Tudo o que pedirem, em conformidade com o que eu sou e faço, vou conceder a vocês. É desse modo que o Pai será visto: pelo que ele é no Filho. É isso que quero dizer. Seja o que for que pedirem, se for desse modo, vou fazer por vocês. João 14:12-14

01

Você já deve ter visto fotos com a hashtag #100happydays. É um desafio que está rolando pelo mundo inteiro, na qual as pessoas postam fotos em suas redes sociais sobre coisas e momentos que as deixam felizes. Imaginei que seria difícil para mim, mas entrei no site, me cadastrei, escolhi a rede que tinha mais amigos e postei, durante 100 dias, fotos dos meus momentos. Desejava me ajudar e de alguma maneira, influenciar alguém. Ao acordar orava a Deus para que Ele me fizesse perceber e desfrutar de algum momento bom para que no final do dia pudesse compartilhar com os amigos. Fiquei muito feliz ao completar o desafio com sucesso e perceber, de forma intensa, a beleza da vida.

03

Em meu depoimento de conclusão do desafio dos #100happydays, além de destacar o que aprendi, compartilhei que sou determinada, que gosto de desafios difíceis e sou motivada por eles. Mas sou determinada, comprometida, corajosa por um único motivo: tenho um Deus que se preocupa comigo e que prometeu que o que eu pedir, se for em conformidade com o que Ele faz, Ele iria me conceder. Não me sinto merecedora, confesso. Muitas vezes olho para a minha vida e não compreendo como Ele pode usar uma pessoa como eu, mas ao me colocar a Sua disposição, Ele me resgata, me transforma, me completa e me dá o privilégio de testemunhar aos outros o que Ele fez e faz por mim.

02

Creio que o meu papel é fazer desse mundo um lugar melhor. Devo parar de viver de meros discursos e viver efetivamente o evangelho. Devo fazer com que a minha passagem na terra seja notória, não pela quantidade de dinheiro, não pelo alto escalão que posso alcançar na sociedade, não pela grande empresa que posso construir, e sim agir corretamente e não me omitir diante da minha responsabilidade como cristã. A vida que levo muitas vezes me distancia da missão, mas desejo que apesar dos meus erros e fraquezas, Deus continue me usando para testemunhar aos outros, em primeira mão, sobre o que Ele tem feito em minha vida. Não apenas por 100 dias, mas até que Ele volte.

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

Vem me socorrer – Seg. 28/07

‘Ajuda-nos de novo, Deus do nosso socorro’ Salmo 85:4

01

Não sei exatamente quando comecei a ter medo de água, mas lembro de um domingo que sai para passear com a minha família e encontramos um balanço que ficava bem próximo a um lago. As pessoas se balançavam e se jogavam na água. Como toda criança fiquei empolgada e entrei na fila para me balançar também, sem a intenção, é claro, de me jogar na água. Foi incrível olhar para baixo e ver que meus pés estavam em cima do lago e eu pedia para meus pais: ‘me balança mais forte! Mais forte!’ Até que aconteceu algo que eu não esperava! Escorreguei e cai no lago!

02

O que era diversão se tornou desespero! Dos meus lábios saiu o sorriso e deu lugar a gritos: ‘SOCORRO! Papai, vem me socorrer! Me ajuda! SOCORRO!’ Não consigo me lembrar, mas diz meu pai – que adora tirar um barato da minha cara com essa história – que quando ele me levantou, a água batia no meu tornozelo! Exagerado, claro! Mas como já dizia a minha avó que para se afogar, basta uma bacia de água! E se estava no joelho, tornozelo, na cintura ou no pescoço, o fato é que eu estava me afogando e precisava de alguém para me socorrer! E rápido!

03

Já percebeu quantas vezes na vida passamos por situações semelhantes? Estamos no ‘balanço’, rindo, se divertindo e ‘distraídos’, entramos em terreno perigoso! Rodeados de maldade, atolados no pecado, encaramos a realidade e reconhecemos: ‘preciso ser resgatado! Necessito desesperadamente da graça salvadora de Deus’. E sentindo uma urgência enorme, grito: ‘Oh Deus, vem me socorrer!’. E a incansável mão de Deus, nos tira do pecado, nos salva, nos limpa, repara nossos erros e nos dá uma nova oportunidade de viver de modo agradável aos Seus olhos.

Tatty Barreto

Faça seu comentário
Article

Sinta-se amado! – Seg. 21/07

01 Ninguém fica triste por perder algo sem valor. Ficamos tristes quando perdemos algo precioso, algo que faz falta, algo que amamos. O Pastor foi atrás de uma só ovelha que se perdeu, sendo que já tinha 99. A mulher tinha 9 moedas e perdeu uma mas não se descansou até encontrar a moeda perdida.

02Assim é o nosso Deus, quando nos afastamos, quando nos perdemos no meio do caminho. Ele não se cansa de nos procurar, vai atrás (envia Jesus), acende a Luz (Santo Espírito). Uma busca incansável… Ah, mas quando encontra tem festa, tem música, tem convidados. Ele te ama! Ele me ama!

03

Sinta-se amado, todos os dias da sua vida, afinal Ele te ama, Ele esta em sua procura todos os dias, incansavelmente. Pra Ele você tem valor que apenas Cristo pôde pagar!

Danielle Prado

Faça seu comentário
Article

Quem pensa que eu sou? – Seg. 07/07

jesus-e-a-caridade-2

Tem uma música infantil que minha filha gosta muito, que diz assim:

“Tanta gente fala sobre Jesus
Tanta gente diz o nome dele
Deve ser alguém muito importante
Já encontrei pessoas
Com amor tão grande por ele
Mas quem é ele?
Quem é Jesus? Eu preciso saber
Quem é Jesus? Eu quero muito conhecer”

Certo dia Jesus perguntou aos discípulos: “Quem é que o povo está dizendo que eu sou?” Os discípulos responderam: “AAA Senhor, uns dizem, que o Senhor é João Batista, outros dizem que o Senhor é Elias, alguns dizem que o Senhor é Jeremias ou algum profeta.” E Jesus pergunta: “E vocês, quem pensam que Eu sou?” Incrível como Jesus pode acertar o alvo com apenas uma pergunta.

Pergunta

Muitos conhecem Jesus de ouvir falar, do que ouviram falar na Igreja, em uma canção bonita, dos milagres que Jesus já fez na vida de um amigo, de um livro. Mas poucos conhecem Jesus de modo pessoal, de modo intimo, com uma experiência diária, de um encontro na madrugada, de uma conversa sincera de Pai e filho.

Só existe uma forma de conhecer alguém e dizer quem Ele é: convivendo! Andando junto, tendo experiências de vida com a pessoa. No casamento é assim, casamos achamos que já conhecemos tudo do noivo mas passado dois meses de casamento, percebemos o quanto ainda temos a conhecer. A experiência com Deus não é diferente. Todos os dia podemos conhecer mais e mais dEle, do amor que constrange, da misericórdia infinita e da graça que excede todo entendimento.

19059301

Hoje, Cristo te faz a mesma pergunta: Quem pensa que Eu sou? Que você possa responder com convicção, a mesma  convicção que Simão Pedro respondeu, convicção de quem vive, observa, admira, respeita e espera por ele: Senhor, o Senhor é o Messias o Filho do Deus vivo!

Danielle Prado

Faça seu comentário